Cuiabá, 19 de Maio de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 29 de Setembro de 2017, 17:27 - A | A

29 de Setembro de 2017, 17h:27 - A | A

POLÍTICA / DURANTE CONVERSA

Em visita surpresa a GCOM, Taques diz que não vai tolerar desrespeito

Da Redação



cliquenoticias.com.br

pedro taques

 

 

Após carta de apoio de jornalistas ao secretário afastado, Kleber Lima e notas de sindicatos em apoio aos servidores que denunciaram o gestor por comportamento irregular e assédio, o governador Pedro Taques dirigiu-se, pessoalmente, na tarde da última quinta-feira (28), ao Gabinete de Comunicação (GCOM) para comunicar que o jornalista Marcy Monteiro, que já atuava como secretário-adjunto de Comunicação, assumiria a chefia do gabinete, interinamente.

 

O gestor estadual aproveitou a oportunidade para prestar solidariedade o ao secretário afastado, Kleber Lima e também ao novo secretário. Assegurando que não vai tolerar desrespeito a sua administração, nem tampouco ao chefe do gabinete.

 

“Quero ressaltar meu respeito ao Marcy e minha confiança no seu. Asseverando que ele irá trabalhar como determina a Constituição, como determina a lei e de acordo com as diretrizes de quem foi eleito, sobretudo, de quem estava com a cara na urna”, declarou o governador.

 

 

Durante a conversa, Taques salientou que os servidores de carreira são o maior patrimônio do Estado. No entanto, defendeu que embora entre e saiam governadores ao longo da vida profissional dos funcionários públicos, aquele que estiver a frente da gestão estadual terá o poder de governar como acredita ser melhor.

 

Taques defendeu que sua conduta, além de ser desejada pela maioria dos mato-grossenses, também está dentro da lei. E ainda, garantiu, que desde o início de sua gestão, nunca solicitou favores do gabinete, por respeito a Constituição. 

 

“Quero expressar meu respeito aos servidores que, porventura, não entendem que estamos fazendo as transformações. De minha parte nunca tiveram, não têm e não terão outra coisa que não o meu respeito. Mas, claro, também exijo respeito. Assim, o que será feito, será feito dentro das leis e da vontade de quem foi eleito. Eu tomo as decisões, queiram alguns ou não. Os que não gostarem, que representem no MPE. Têm o direito de fazer. Quem não gostar faça campanha fora do serviço. Aqui dentro não vou tolerar, porque senão eu vou representar. Aqui dentro não pode fazer campanha a favor, também não pode fazer campanha contra”, afirmou.

 

O gestor estadual ainda expressou respeito ao secretário Kleber Lima, que foi afastado por determinação da juíza Célia Cristina Vidotti, da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, após pedido do Ministério Público Estadual (MPE). Sob a denúncia de assédio moral e sexual contra assessores de imprensa da pasta e ameaça de grampear aos telefones dos servidores. 

 

“Quero expressar meu respeito ao Kleber Lima e aos servidores de carreira que fizeram a denúncia contra ele. Isso é um direito, faz parte da democracia. Da minha parte, essas pessoas não terão qualquer retaliação. [...] Vamos pra frente! A melhor forma de honrar o que fizeram com Kleber Lima é trabalhando muito. Servidores que fizeram a representação merecem nosso total respeito. Faz parte da democracia”, afirmou aos servidores.

 

Ao fim da visita, o gestor estadual tentou estimular os servidores, garantindo que o trabalho do gabinete se faz necessário e de grande importância para o Estado.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia