Cuiabá, 19 de Maio de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 14 de Março de 2017, 16:41 - A | A

14 de Março de 2017, 16h:41 - A | A

POLÍTICA / CASTELO DE AREIA

João Emanuel diz que não traduziu falso chinês

Por Suelen Alencar /Única News



Reprodução / Internet

 

O ex-vereador João Emanuel,  preso por prática de estelionato na Operação Castelo de Areia, presta depoimento na tarde dessa terça-feira (14) n a 7ª Varal Contra o Crime Organizado da Capital disse que não tem envolvimento com nenhum ilegalidade e afirmou ter sido enganado  pelo empresário Wlater Dias Magalhães Júnior, o presidenre do Grupo Soy.

 

O grupo é apontado como responsável por diversos golpes  aplicados em Cuiabá de estelionato. Segundo as investigações, o ex-presidente da Câmara Municipal de Vereadores era responsável por ‘traduzir’ a fala do falso chinês que também fazia parte do esquema, a participação do chinês era para dar credibilidade  ao negócio. 

 

A operação ‘Castelo de Areia’ foi deflagrada neem agosto de 2016 e aponta um prejuízo que ultrapassam R$ 50 milhões. São apontados como réu na operação, Shirlei Aparecida Matsuoka, sócia majoritária da empresa, que já está em liberdade; Walter Dias Magalhães Júnior, preso preventivamente, presidente do Grupo Soy; Evandro Goulart, diretor financeiro do grupo, que está em liberdade; o empresário Marcelo de Melo Costa, suposto "lobista" do esquema, também solto;  o irmão e advogado do ex-vereador, Lázaro Roberto Moreira Lima; e o pai dos dois, o juiz aposentado Irênio Lima.

 

Leia mais

 

João Emanuel é condenado a pagar R$ 156 mil à presidente da AL

TCE manda João Emanuel ressarcir cofres públicos

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia