Cuiabá, 27 de Novembro de 2020

POLÍTICA MT
Quinta-feira, 22 de Outubro de 2020, 09h:49

OPERAÇÃO OVERPRICED

Justiça nega pedido de Possas e o mantém afastado da Secretaria de Saúde

Claryssa Amorim
Única News

Assessoria

O juiz da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Francisco Alexandre Ferreira Mendes Neto, negou pedido de liminar da defesa do ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Luiz Antônio Possas de Carvalho, e o manteve afastado do cargo.

Possas protocolou a liminar para tentar revogar a decisão do Tribunal de Justiça, que afastou da Secretária de Saúde. O pedido foi negado na terça-feira (20).

Possas foi alvo da Operação Overpriced, deflagrada no dia 1º de outubro deste ano. Segundo as investigações, a suspeita é de superfaturamento na compra do medicamento Ivermectina.

De acordo com a operação, o valor unitário do remédio comprado foi de R$ 11,90, sendo que a Secretaria já havia comprado o medicamento, no mesmo período, pelo valor de R$ 2,59. Com isso, segundo a polícia, o possível sobrepreço é superior a 400%.

No início do mês, o ex-secretário entrou com recurso na Justiça alegando que houve um erro de informação, que pode ter levado a juíza Ana Cristina Mendes, da 7ª Vara Criminal – que determinou o afastamento -, a uma decisão equivocada e pediu a anulação de todo o processo.

No entanto, a juíza negou recurso e manteve o afastamento de Possas do cargo. Segundo a magistrada, para o Ministério Público Estadual (MPMT) não só há indícios de sobrepreço na compra do medicamento, como também outras possíveis irregularidades em contratos.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE