Cuiabá, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 20 de Março de 2017, 10:54 - A | A

20 de Março de 2017, 10h:54 - A | A

POLÍTICA / "POLÍTICOS DO OESTE"

Na capital por um dia, Taques escuta demandas em Vila Bela da região

Da Redação



(Foto: Gcom-MT)

Taques-Vila Bela 2.jpg

 

O governador tucano, Pedro Taques, já há dois anos transfere a capital - no dia 19 de março -, para Vila Bela de Santíssima Trindade, este ano comemorando 265 anos de sua fundação. A cidade, no Oeste do Estado, foi a primeira capital de Mato Grosso e que teve o poder estadual instalado de 1748 a 1835.

 

Acompanhado de todo o seu staff, Taques participou de uma extensa programação no município e ainda se reuniu com prefeitos, vereadores e deputados da região para ouvir as demandas especificas de cada cidade. Ponderando, sempre, sobre o que o Estado poderia fazer de imediato e quais as solicitações que necessitariam de um prazo maior para serem efetuadas.

 

Lembrando que o Oeste do Estado receberá, em breve, um investimento na ordem de R$ 110 milhões para a pavimentação de 200 quilômetros, que podem ser utilizados tanto para reconstrução, como para construção. 

 

O deputado estadual Wancley Carvalho, fez questão de enfatizar que a região Oeste vive atualmente uma nova era. “A região Oeste e Vila Bela são novamente centro de desenvolvimento de Mato Grosso, graças ao governador Pedro Taques. Antes do Pedro Taques tivermos um apagão da atuação do governo”.

 

Na comitiva do governo, o secretário de Segurança Pública do Estado, Rogers Jarbas, também revelou - na visita -, que algumas medidas para os municípios de Pontes e Lacerda e Vila Bela, já estão acertadas.

 

“Em Vila Bela detectamos problemas de furtos no aterro sanitário e, por conta disso, vamos deslocar equipes especializadas da PM e da Polícia Civil de Cuiabá e de alguns polos para virem aqui realizar ações preventivas e posteriormente montarmos uma base comunitária. Quanto a Pontes e Lacerda, vamos construir um Instituto Médico Legal (IML), uma unidade do Corpo de Bombeiros para abrigar os equipamentos que o governo tem adquirido nos últimos anos e uma unidade de atendimento para a mulher vítima de violência, tudo será feito em parceria com outros orgãos de segurança”, salientou Rogers.

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia