Cuiabá, 26 de Maio de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2017, 13:27 - A | A

10 de Fevereiro de 2017, 13h:27 - A | A

POLÍTICA / ELEIÇÕES 2018

PP anuncia candidato a governador; Mauro pode compor chapa

Ruan Cunha / Única News
[email protected]



(Foto: TCE-MT)

Neri Geller

 

O presidente do Partido Progressista (PP) em Mato Grosso, Ezequiel Fonseca, revelou que a sigla pretende lançar o atual secretário nacional de Política Agrícola, Neri Geller, ao Governo do Estado nas eleições de 2018.

 

“O PP tem a intenção de disputar cargo majoritário em 2018. Pretendemos lançar Neri a governador, enquanto Blairo deve disputar a reeleição ao Senado, ou mesmo a presidência da República”, trouxe à tona.

 

Esta semana o presidente nacional do partido, senador Ciro Nogueira, sinalizou que os progressistas pretendem lançar o ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) à presidência da República.

 

Leia:

Senador do Piauí lança mato-grossense à presidência da República

 

A dobradinha entre Maggi e Neri pode estar ligado a recusa em participar diretamente da administração do governador Pedro Taques (PSDB). O chefe do Executivo, na tentativa de se agregar a legenda ao governo, ofereceu a pasta de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários ao próprio Geller, porém não foi aceita.

 

Os bastidores da política dão conta que Taques tenta uma aproximação política com Maggi com vista nas eleições do próximo ano. A força política do ministro de expressão nacional, a qual levou a figurar como presidenciável, pode ser um dos motivos da intenção de agrupamento.

 

Por sua vez, Maggi reforça a posição do partido em não se inserir na gestão tucana, sob a justificativa de que a sigla progressista não tem como contribuir com o Executivo, uma vez que não possuem parlamentares estaduais eleitos.

 

Regresso

 

Em 2014, o PP participou da aliança em que elegeu o governador Pedro Taques, na época, o próprio vice, Carlos Fávaro, era filiado a legenda. No ano seguinte, com o fim da fidelidade partidária para cargos majoritários, o atual vice-governador migrou para o PSD com alguns filiados, o que deixou os progressistas sem representação no governo.  

 

Diante disso, os dirigentes da executiva do PP também pretendem emplacar candidaturas de deputado estadual para vislumbrar sustentação ao projeto estadual com Geller.  

 

“Em Cuiabá, não tínhamos nenhum vereador e conseguimos eleger três. Acho que podemos repetir o feito em 2018 na Assembleia”, disse Ezequiel.

 

Mauro       

 

(Foto: Reprodução)

Mauro e Blairo

 

O futuro do ex-prefeito Mauro Mendes (PSB) pode engajar no projeto político dos progressistas, uma vez que, Maggi é padrinho político de Mendes e possivelmente devem seguir no mesmo grupo em 2018.

 

O nome de Mendes é cogitado no âmbito político como candidato ao governo o que, nessa perspectiva, pode colocá-lo a compor chapa com Geller na disputa pelo Executivo.   

 

Também tem a possibilidade de ingressar a candidatura ao Senado Federal, concomitantemente, com Maggi caso não comtemple à presidência. Em 2018, duas vagas estarão disponíveis para o Congresso Nacional, a do próprio Blairo, atualmente sob suplência de Cidinho Santos (PR) e a de José Medeiros (PSD), suplente de Pedro Taques.   

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia