Cuiabá, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 29 de Maio de 2017, 13:46 - A | A

29 de Maio de 2017, 13h:46 - A | A

POLÍTICA / OUTRO RECURSO

Prefeitos querem que governo ache outra solução para saúde, que não seja a Fethab

Lara Belizário/Única News



(Foto: Internet)

Neurilan Fraga

 

No final da manhã desta segunda-feira(29), os prefeitos de Mato Grosso levaram ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), uma proposta oficial rejeitando o uso de 50% do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), para quitar dívidas da saúde. Para a maioria dos parlamentares, existe outros recursos que poderiam ser usados e não afetariam tanto os municípios.

 

No início do dia, os prefeitos se reuniram junto ao presidente da Associação Mato-grossense dos Municípos (AMM), Neurilan Fraga, para debater a proposta do Governo do Estado sobre o uso do Fethab.

 

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípos (AMM), Neurilan Fraga, foi o primeiro a discordar. Para ele, os quase R$250 milhões que os municípios recebem são de vital importância para o sustento das cidades. Fraga acredita que o Executivo tem outras fontes de recursos, que não penalizariam os municípios.

 

Em entrevista à imprensa o Prefeito de Araguainha, Silvio José de Morais Filho, contou que a saúde em seu município não é diferente do restante do estado. “Estamos trabalhando mas a carência é muito grande. Tanto os profissionais da área quanto o transporte têm problema”.

 

A prefeita de Nova Brasilândia, Marilza Augusta de Oliveira, também lamentou o descaso com a saúde e contou que o município vem arcando com compromissos do Estado, pois o repasse já está 7 meses atrasado. Marilza definiu a situação como: “bem caótica”.

 

Os municípios começaram a receber recursos do Fethab em 2015 e desde então estão aplicando na recuperação de estradas  e pontes, entre outros investimentos.  Em 2016 as prefeituras receberam do Fethab o equivalente a R$ 229,6 milhões.

 

 

Em três dias - de 24 a 26 de maio -, o estado pagou R$ 67 milhões há vários serviços de saúde em Mato Grosso. Em um esforço concentrado do governo, por meio das Secretarias de Estado de Saúde (SES) e o de Fazenda (Sefaz), foram repasados recursos para inúmeras unidades e serviços na área de saúde.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia