Cuiabá, 25 de Outubro de 2020

POLÍTICA MT
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020, 12h:22

PROPAGANDA EXTEMPORÂNEA

PSDB aciona Fávaro por propaganda ‘travestida’ de divulgação do mandato

Euziany Teodoro
Única News

Agência Senado

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) em Mato Grosso acionou o senador interino Carlos Fávaro (PSD) por propaganda em período proibitivo, “travestida de divulgação de atos parlamentares”.

Fávaro, que ocupa o cargo de senador temporariamente, para garantir a representatividade de Mato Grosso após cassação de Selma Arruda, tentará ocupar a vaga definitivamente, nas eleições suplementares que ocorrem em 15 de novembro.

De acordo com a denúncia do PSDB, feita ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), Fávaro vem publicando e impulsionando suas publicações de atos do mandato, o que seria permitido pela legislação eleitoral, mas estaria “abusando desse direito”, com objetivo eleitoreiro.

“Desde agosto de 2020 o Representado vem flagrantemente abusando desse direito, postando e impulsionando conteúdo, de forma excessiva e com nítido caráter eleitoral, uma vez que é de conhecimento público e notório que o Sr. Carlos Henrique Baqueta Fávaro é pré-candidato declarado nas eleições suplementares ao Senado Federal de 2020 em Mato Grosso”, escreveu o advogado do partido, Gustavo Antonelli.

Somente em um dia (08.09.2020), segundo o documento, Fávaro teria feito publicação e impulsionado em suas redes sociais aproximadamente 49 disparos de conteúdo eleitoral, alcançando de 10 a 50 mil pessoas em cada anúncio patrocinado.

“Em que pese algumas publicações hoje se encontrarem inativas, o fato é que elas alcançaram grande repercussão, pois quando ativos atingiram entre 10 a 15 mil impressões (visualizações), com alcance potencial de 10 a 50 mil pessoas, para cada anúncio.” Veja abaixo:

Única News

Fávaro anúncios redes sociais PSDB

 

“É de se notar que em apenas dois dias, o Representado publicou em suas redes sociais aproximadamente 136 publicações patrocinadas”, escreveu o advogado.

O PSDB cita que Fávaro gastou o total de R$ 68.278,52 de verba do Senado, com divulgação da atividade parlamentar. Enquanto os outros dois senadores eleitos, Jayme Campos (DEM) e Wellington Fagundes (PL) gastaram, juntos, R$ 16,5 mil.

Desta forma, o PSDB pede liminar que determine a imediata retirada das propagandas eleitorais da página do perfil pessoal de Fávaro, sob pena de multa diária de R$5 mil; e determinação para que o senador se abstenha de patrocinar (impulsionar) postagens em suas redes sociais no período da pré-campanha, ou seja até dia 26 de setembro de 2020.

Ainda não há decisão do TRE-MT.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE