Cuiabá, 20 de Janeiro de 2021

POLÍTICA MT
Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020, 16h:04

SUPOSTO CAIXA 2

TRE inicia julgamento que pode cassar Avalone, mas adia após pedido de vista

Claryssa Amorim
Única News

(Foto: Reprodução)

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) deu início ao julgamento do deputado estadual Carlos Avalone (PSDB), mas adiou após pedido de vista do juiz substituto Armando Blancardini Cândia. Avalone pode ser cassado por suposta prática de Caixa 2, ao ultrapassar o limite de gastos de R$ 1 milhão na campanha de 2018. O julgamento deve retornar à pauta nessa quinta-feira (3).

Segundo a ação proposta pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), três dias antes da eleição de 2018, foram apreendidos R$ 89,9 mil em um veículo adesivado no vidro traseiro usado para a campanha do então candidato. Também foram encontrados no carro diversos santinhos de Avalone.

Na sessão, o procurador regional eleitoral, Erich Masson, pediu a condenação do parlamentar. Segundo ele, o excesso de gastos com o valor declarado e o apreendido configura “Caixa 2”.

Para a Justiça, Avalone ultrapassou o valor de gasto na campanha, porque ele declarou despesas no valor de R$ 999.996 e depois foi apreendido o montante de R$ 89,9 mil, que supostamente pertenceriam à sua campanha.

O caso foi registrado no dia 4 de outubro de 2018, na BR-070, em Poconé (a 104 km de Cuiabá). O deputado assumiu a cadeira em fevereiro de 2019, depois do Guilherme Maluf ser nomeado conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O veículo parado pela polícia era conduzido por Dener Antônio da Silva, que tinha como passageiros Rosenildo do Espírito Santo e Luiz da Guia de Alcântara.

Segundo os policiais, o condutor do veículo afirmou que o dinheiro foi pego no escritório de Avalone, em Cuiabá, para pagar cabos eleitorais. Porém, mudou a versão quando inquirido na polícia federal, sem esclarecer a origem do dinheiro e sua destinação. Além disso, a versão do condutor e dos outros dois passageiros divergiram.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE