Cuiabá, 07 de Março de 2021

POLÍTICA MT
Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2021, 11h:43

REUNIÃO COM PAZUELLO

Vacinação em Cuiabá deve começar dia 20 de janeiro, segundo Pinheiro

Euziany Teodoro
Única News

(Foto: divulgação/assessoria)

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), anunciou que a vacinação contra a covid-19 deve começar no dia 20 de janeiro, próxima quarta-feira. A data foi confirmada em reunião online com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta manhã.

O Governo Federal adquiriu 2 milhões de doses da vacina de Oxford nesta quinta-feira (14) e a distribuição para as capitais do país será imediata. Portanto, no dia 20, os primeiros cuiabanos passam a ser imunizados.

De acordo com Pinheiro, além das 2 milhões de doses importadas, também serão disponibilizadas, neste primeiro momento, 6 milhões de doses fabricadas pelo Instituto Butantan. Os grupos prioritários serão os primeiros vacinados.

“Nessa reunião, o ministro nos adiantou que, a princípio, porque depende da liberação emergencial ou definitiva da Anvisa, mas que a princípio nos preparássemos para a campanha já na quarta-feira, dia 20 de janeiro, para grupos determinados, como idosos com mais de 60 anos, profissionais da saúde, pessoas com deficiência e indígenas aldeados, que não é o caso de Cuiabá. Se não mudar, porque já recebemos outro documento agora há pouco pedindo para incluir profissionais da educação, se não mudar esses grupos já definidos para esta primeira fase, Cuiabá estaria falando de um universo de 125 mil a 150 mil pessoas”, explicou.

De acordo com o prefeito, a projeção é que a vacinação seja ampliada significativamente a partir de fevereiro e março, chegando a toda a população.

“Está sendo liberado, nesta primeira, fase 8 milhões de vacinas – 6 milhões do Butantan e 2 da Fiocruz (Oxford). Há uma projeção de aumento significativo, de 30 milhões de doses em fevereiro, 40 milhões em março e abril, para que toda a população seja vacinada”, disse.

“O que Cuiabá mais quer, o que a prefeitura mais quer é vacinar, é imunizar a população, mas com toda a responsabilidade e segurança que apenas a Anvisa e o Ministério da Saúde podem nos assegurar. Esse é o caminho escolhido pela prefeitura de Cuiabá.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE