Cuiabá, 19 de Maio de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2017, 12:20 - A | A

24 de Fevereiro de 2017, 12h:20 - A | A

POLÍTICA / EM CUIABÁ

Vereador quer CPI para investigar falta de médicos nas unidades de saúde

Da Redação



(Foto: Reprodução)

Upa da morada do Ouro.jpg

 

O vereador Abílio Junior (PSC) está propondo a abertura de uma CPI para investigar o caos na Saúde da capital. No plenário da Câmara de Cuiabá, nesta última quarta-feira (22), o vereador revelou que está 'horrorizado' com o que assistiu, ao visitar esta semana, quatro unidades de saúde pública.

 

Ao pedir - no plenário da Casa de Leis-, a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), nas unidades de saúde, justificou que esta alternativa obrigaria uma investigação minuciosa do cumprimento de escala por parte das equipes médicas, a estrutura física e logística das unidades e, sobretudo, o atendimento dispensado aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).  

 

Entre  as unidades visitadas por Abílio está Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Morada do Ouro, onde o vereador constatou - in loco - o descumprimento de horário, por parte de alguns médicos que, segundo ele, estavam no quarto de repouso, enquanto pacientes aguardavam impacientemente por atendimento. 

 

E, claro, além de 'horrorizado' ao observar dezenas de pacientes esperando, o pior foi a constatação, por meio de uma escala acessível no mural da UPA, dando conta que cinco médicos plantonistas estariam disponíveis - entre o horário de 19h e 7h da manhã no dia seguinte -, contudo, por volta de meia-noite, apenas um deles estava trabalhando e os outros quatro na sala de repouso.

 

“É um absurdo isso, inadmissível. Uma unidade médica que poderia e deveria estar com cinco médicos atendendo a população, contar apenas com um deles. E, mesmo que haja o horário de repouso, onde está o bom senso desses profissionais ao ver uma unidade cheia de pacientes e, mesmo assim, saírem praticamente todos para descansar ao mesmo tempo.É uma atitude inaceitável diante de uma saúde pública que tem se mostrado carente, caótica e frágil, disse Abílio Junior.

 

Para dar legalidade ao que observou, o parlamentar acionou a Polícia Militar, que esteve na unidade e acompanhou a vistoria, confirmando a ausência dos médicos. E ainda fez questão de registrar um boletim de ocorrência, informando a situação encontrada. 

 

Ainda adiantou o parlamentar, que sabe que vai encontrar dificuldades para a instalação da CPI e que grande parte de seus colegas já se posicionou contra a criação desta Comissão, sugerindo, em contraposição, que fosse convidada a falar sobre o assunto a nova  secretária de Saúde Elizeth Araújo.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia