Cuiabá, 15 de Junho de 2024

POLÍTICA NACIONAL Domingo, 12 de Maio de 2024, 09:39 - A | A

12 de Maio de 2024, 09h:39 - A | A

POLÍTICA NACIONAL / LUTO

Michelle Bolsonaro lamenta morte de Amália Barros: “Vou te amar pra sempre”

Ex-primeira-dama do Brasil era amiga da parlamentar mato-grossense e foi sua principal cabo eleitoral nas eleições de 2022.

Ari Miranda
Única News



 

Em seu perfil no Instagram, a ex-primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, presidente nacional do PL mulher, lamentou o falecimento da deputada Amália Barros (PL-MT), na madrugada deste domingo (12). A parlamentar estava internada desde o dia 1º de maio no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde morreu em decorrência de complicações após uma cirurgia no pâncreas.

Michelle publicou um stories com uma foto da deputada, com quem a esposa do ex-presidente Jair Bolsonaro tinha uma grande amizade. “Vou te amar para sempre minha amiga, você está nos braços do nosso pai”, escreveu Michelle na publicação.

Michelle e Amália dividiram o comando do PL Mulher e, em 2022, a ex-primeira-dama foi a principal cabo eleitoral da amiga nas eleições de 2022 em Mato Grosso.

Além disso, Michelle dividiu uma postagem com a jornalista e designer gráfica Raquel Moreno. “Ela foi mais do que uma política ou uma ativista ou uma jornalista; ela foi fonte de inspiração. Sua capacidade de transformar dor pessoal em progresso social foi um poderoso testemunho de sua força e dedicação”, disseram na publicação. (VEJA NO FINAL DESTA MATÉRIA)

Nascida na cidade de Mogi Mirim (SP) em 22 de março de 1985, Amália Scudeler de Barros era formada em Jornalismo. Aos 20 anos, a parlamentar perdeu a visão do olho esquerdo, em decorrência de uma infecção por toxoplasmose. Neste período, a jornalista passou por 15 cirurgias, mas em 2016 teve que remover o olho e passou a usar uma prótese ocular.

Depois disso, Amália passou a ser defensora da causa monocular abriu um instituto social, que levou seu nome e ajudou milhares de pessoas e lançou o livro "Se Enxerga", no qual contou sua emocionante trajetória, revelando que dormiu enxergando e acordou cega, literalmente, por conta da toxoplasmose.

E foi através da amiga, Michelle Bolsonaro, que em 2021, seu nome ficou eternizado em uma lei federal, a “Lei Amália Barros”, que viabilizou o reconhecimento legal das pessoas com visão monocular na qualidade de pessoa com deficiência sensorial do tipo visual.

Reprodução/Redes Sociais

AMÁLIA BARROS E PAI.jpg

A deputada Amália Barros e o pai, Bino Barros, falecido em dezembro de 2023.

INGRESSO NA POLÍTICA

Amália Barros entrou para a vida pública inspirada pelo pais, Albino Peres de Barros (72), falecido em dezembro do ano passado, e Maria Helena Scudeler de Barros.

“Bino Barros”, como era conhecido, foi vereador na cidade de Mogi Mirim (SP), terra natal da deputada, chegou a ocupar o cargo de presidente da Casa Parlamentar. Além disso, foi candidato aos cargos de deputado estadual, vice-prefeito e um dos fundadores do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), junto com políticos, como o ex-governador de São Paulo, Mário Covas, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Já a mãe de Amália foi vereadora e atualmente ocupa o cargo de secretária de Relações Institucionais da Prefeitura de Mogi Mirim.

DESPEDIDA

Segundo apurado pelo Única News, o velório da deputada deve ocorrer em uma arena improvisada no Espaço Cidadão, na cidade de Mogi Mirim (SP), terra natal da deputada, a partir das 10h (horário de Brasília) deste domingo (12).

Já o sepultamento devera ocorrer nesta segunda-feira (13), com horário a ser definido pela família.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia