Cuiabá, 20 de Junho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 10 de Junho de 2024, 10:13 - A | A

10 de Junho de 2024, 10h:13 - A | A

POLÍTICA / RESPOSTA PARA BOTELHO

Emanuel rebate críticas sobre tapa-buracos: “R$ 15 milhões é suficiente sim, senhor; dá para fazer demais”

Fred Moraes
Única News



O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), não gostou das críticas disparadas por  políticos de oposição ao investimento de R$ 15 milhões em uma força-tarefa de recapeamento dos buracos de pelo menos 15 bairros. Pinheiro respondeu os críticos, afirmando que o dinheiro investido no "tapa-buracos" é suficiente, desde que a empresa contratada atue com responsabilidade.

Em entrevista à imprensa, Emanuel garantiu que, com pouco mais de 15 dias da execução do projeto da prefeitura, consegue ver a diminuição dos buracos e, em um prazo de 60 dias, finalizará toda a força-tarefa.

“R$ 15 milhões é muito dinheiro, dá para se fazer. Vocês devem estar sentindo que já diminuíram bastante os buracos nas vias e vai melhorar muito mais. Me dá mais 60 dias e acabará os buracos em Cuiabá. R$ 15 milhões dá para fazer demais, sim, senhor. Empresa que trabalha com zelo e responsabilidade dá para fazer tudo tranquilamente e eu vou provar isso”, disse o gestor.

Questionado se planeja ampliar a força-tarefa para outros bairros da cidade com um orçamento maior, o prefeito sinalizou incerteza, lembrando que o planejado é uma verba inicial de R$ 15 milhões para os 15 bairros.

“Se precisar, eu vou investir mais. Mas, pelo cronograma são os R$ 15 milhões e vai dar certo. Se bem aplicado, com decência e correção, faz bastante coisa para a população”, finalizou Emanuel.

O investimento da prefeitura tornou-se alvo de críticas de diversos políticos, que consideraram o valor "tímido". Um dos críticos foi o pré-candidato por Cuiabá e deputado estadual, Eduardo Botelho (União Brasil), que durante uma entrevista sugeriu que o investimento mínimo para consertar a malha viária seria de R$ 100 milhões.

“Os R$ 15 milhões é o pontapé inicial. Dá para os 15 bairros apenas, mas Cuiabá hoje é tomada por buracos. Para resolver tudo deveria ser algo em torno de R$ 100 milhões, tem rua que não adianta tapar buraco, tem que arrancar a malha asfáltica. É só remendo, a malha viária está em situações temerosas, com tempo de vida ultrapassado. Tem que ser feito um trabalho de recuperação definitiva do asfalto”, opinou Botelho.

Em 28 de maio, Emanuel Pinheiro lançou uma força-tarefa de tapa-buracos na capital. Serão investidos R$ 15 milhões obtidos por emendas parlamentares federais, com contrapartida de recursos do Tesouro Municipal.

A ação terá prazo máximo de conclusão de 90 dias, contando com nove equipes. Será beneficiada, inicialmente, a região central da cidade, numa abrangência de 18 bairros. E conforme o fluxo de trabalho, a próxima etapa será expandida para região da Grande CPA e Pedra 90.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia