Cuiabá, 28 de Fevereiro de 2021

POLÍTICA MT
Segunda-feira, 22 de Junho de 2020, 18h:32

VITÓRIA DA ASSEMBLEIA

Governo decide não recorrer e vai pagar auxílio de R$ 1,1 mil a professores

Euziany Teodoro
Única News

(Foto: Mayke Toscano/Secom)

O Governo de Mato Grosso informou, por meio de sucinta nota, que não vai judicializar o auxílio emergencial a professores interinos que estão sem contrato com o Estado, de R$ 1,1 mil, aprovado pela Assembleia Legislativa.

“O Governo do Estado informa que irá cumprir o teor do texto aprovado pela Assembleia Legislativa na derrubada do veto nº 45/2020”, disse apenas, por meio de nota da Casa Civil.

O projeto é de iniciativa da Assembleia Legislativa e cria despesa para o Executivo, pois indicou o auxílio aos professores, mas sem sugerir uma fonte de recursos. Por isso, o governador Mauro Mendes tinha vetado a proposta, julgando ser inconstitucional.

Em sessão plenária nesta segunda-feira (22), os deputados estaduais derrubaram o veto do Governo do Estado, por 16 votos a 5, e mantiveram o auxílio emergencial. Agora, com o veto derrubado, a medida se torna lei e vai direto para publicação no Diário Oficial.

Sem contrato

Os professores que hoje estão sem contrato, segundo o governador Mauro Mendes, são aqueles que fizeram greve em 2019 e, por conta do atraso no ano letivo, retomariam as aulas deste ano apenas em 23 de março, justamente quando teve início a suspensão das aulas devido à pandemia do novo coronavírus.

A rede estadual de ensino tem cerca de 7 mil professores interinos/contratados. Destes, pelo menos 2.500 estão sem nenhuma fonte de renda, pois não trabalham na rede particular, nem municipal. É para esta parcela o auxílio emergencial, que durará enquanto for mantido o estado de pandemia em Mato Grosso.


5 COMENTÁRIOS:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Marize Benedita da silva  24-06-2020 16:38:07
Será que esse auxílio vem ainda este ano ,pois a nossa atribuição ñ ocorreu devido enrolação para atribuição de efetivos que ficou até o instante de suspensão das aulas,pois mudavam as datas todo instante,.

Responder

0
0
Rogerio Benedito da silva Taques   24-06-2020 06:32:36
Parabéns.....essa Vitória é para todos os mestres que lutam pela manutenção da educação

Responder

1
0
Jacineide lisboa  23-06-2020 19:58:23
Agradeço a Deus .Depois a AL por lutar para possamos receber esse auxílio que vem ajudar muito a nossa classe.

Responder

0
0
Marly Rosa de Oliveira   23-06-2020 12:40:18
Boa tarde a todos. Isso é uma inverdade, há professores como eu que não fiz greve, trabalhava na escola militar Tiradentes e muitos professores efetivos que fizeram greve, foram para a referida escola assumindo as aulas normalmente. E como ficamos? Então vejamos estou sem trabalho não fiz greve e....

Responder

5
0
Lucia Tereza Correa   23-06-2020 08:04:50
Parabéns a todos que votaram a favor do auxilio emergencial para os que estão sem nenhum salário.

Responder

4
0

MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE