Cuiabá, 13 de Julho de 2024

POLÍTICA Sábado, 22 de Junho de 2024, 14:00 - A | A

22 de Junho de 2024, 14h:00 - A | A

POLÍTICA / PROBLEMA ANTIGO DE VG

Kalil descarta privatização do DAE: “Perderei recursos federais”

Fred Moraes
Única News



O prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat (MDB), afirmou ser contra a hipótese de privatizar o Departamento de Água e Esgoto de Várzea Grande (DAE-VG), que é de administração do executivo municipal. Mesmo com diversas críticas ao atual modelo de distribuição de agua da cidade, Kalil afirmou que até o fim de seu mandato destinará recursos para o departamento e assim cessar o racionamento hídrico.

Em entrevista à TV Vila Real, Kalil disse que uma eventual privatização acarretaria na perda de recursos milionários encaminhados pelo Governo Federal. Baracat garantiu que nos próximos anos, chegará para a prefeitura cerca de R$ 260 milhões do Ministério da Cidade para que o município desenvolva obras no DAE.

“Eu tenho recursos federais milionários do Governo Federal desde 2013, eu faço aporte de R$ 15 milhões que é em cima do esgotamento sanitário. Se eu buscar a privatização eu perco esses recursos. Eu tenho planos e trabalhos aprovados no entorno de R$ 260 milhões de reais, parte deles serão para águas e esgoto. Se buscar privatizar também perderei. São projetos pré-aprovados”, disse Kalil.

Kalil pontua que além das construções de três Estações de Tratamento de Água (ETA), outras duas já estão em fase de planejamento e expandirá as obras para a recuperação dos encanamentos que distribuem água. Segundo ele, boa parte da rede foi construído por sua avó, Sarita Baracat [in-memorian], quando foi prefeita.

“Não podemos discutir uma modelagem de privatização tendo esses recursos a serem liberados, fora os outros que já estão em uso. Construímos três Estações de Tratamento de Água (ETA) e empenhamos para articular mais duas. Tem encanamento construídos em 1970, iremos recuperar e ampliar a rede de distribuição das águas”, finaliza.

Vira e mexe o assunto da privatização do departamento de água é pauta no campo político e social da cidade. Autoridades como o deputado estadual Júlio Campos (União Brasil) acredita que a crise de abastecimento terá fim quando alguma empresa assumir concessão para trabalhar no município realizando os investimentos necessários.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia