Cuiabá, 29 de Maio de 2024

RADAR NEWS Quinta-feira, 16 de Novembro de 2017, 10:44 - A | A

16 de Novembro de 2017, 10h:44 - A | A

RADAR NEWS / RÊMORA

Juiz nega e Alan Malouf continua com uso da tornozeleira

Da Redação



(Foto: Reprodução/Web)

alan malouf preso.jpg

 

O desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), Rondon Bassil, negou o pedido do empresário Alan Malouf para revogar o uso da tornozeleira eletrônica imposta por envolvimento no esquema de corrupção investigado na deflagração da 3ª fase da Operação Rêmora.

 

 

A decisão foi proferida na segunda-feira (13). O desembargador considerou no documento que o argumento da defesa para pedir a revogação do monitoramento com a tornozeleira eletrônica é desnecessária e tardia, pois a medida foi imposta há quase cinco meses.

 

“Sustenta, ainda, inexistir a necessidade da medida para assegurar a investigação ou instrução criminal, pois, já encerradas com a prolação de sentença condenatória”, destaca trecho do pedido.

 

Rondon ainda destacou que as medidas cautelares foram solicitadas pelos advogados do empresário e, por isso, seria mais um motivo para negar o pedido.

 

“Feitas essas considerações, indefiro a liminar vindicada. Intime-se. Cumpra-se”, concluiu o magistrado.

 

Condenação

O sócio do Buffet Leila Malouf foi condenado, no ano passado por suspeita em fraudes em licitações para construção e reforma de escolas por meio da Secretaria de Educação (Seduc-MT).

 

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia