Cuiabá, 19 de Maio de 2024

RADAR NEWS Domingo, 21 de Maio de 2017, 12:50 - A | A

21 de Maio de 2017, 12h:50 - A | A

RADAR NEWS / SUJEIRA VINDO À TONA

Pedro Nadaf pode retornar à prisão com as delações da JBS

Da Redação



(Foto: Reprodução)

Pedro Nadaf.jpg

 

Pelo andar da carruagem e com a proporção que vem ganhando as delações da JBS que já afastou do Senado, o tucano mineiro, Aécio Neves e pode cassar o mandato de Michel Temer da presidência da República, imagina o que poderá ocorrer pelas bandas de Mato Grosso, após as denúncias do presidente da JBS, Wesley Batista.

 

Primeiro em depoimento à Procuradoria Geral da República (PGR) no último dia 4 de maio, o empresário confirmou que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) o pediu para pagar uma dívida de R$ 7,5 milhões que o  possuía com o proprietário da Agropecuária Carolmila Ltda, de Colíder (656 km de Cuiabá), identificado Ariovaldo Birtche.

 

O dinheiro deveria ser “abatido” de uma propina de R$ 10 milhões que a organização pagava anualmente, entre os anos de 2012 e 2014, ao grupo de Silval. De acordo com o delator, o total da propina acordada entre Silval Barbosa e a organização era de R$ 30 milhões.

 

Agora informação, veiculada no Estadão, sobre o mapa das propinas da JBS, é que além do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB), preso desde setembro de 2015, o grupo ainda teria relatado pagamentos que R$ 42,3 milhões. Outros R$ 13,3 milhões teriam sido pagos pelos irmãos Batista ao então secretário da Casa Civil de Barbosa, Pedro Nadaf.

 

Estes repasses segundo o delator tinha uma grande concentração no Centro-Oeste  da JBS, pois é onde a empresa, em se tratando de país, sempre teve muitos interesses nas áreas de energia e agronegócio.

 

A delação dos empresários da JBS pode complicar a vida de Nadaf e muito, podendo, inclusive, levá-lo de volta à prisão, já que em sua delação, o ex-secretário de Silval não contou sobre o recebimento desta propina. E uma das exigências da delação é não omitir informação.

 

 

 

 

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia