Cuiabá, 22 de Setembro de 2020

VOLTA AO MUNDO
Sexta-feira, 07 de Agosto de 2020, 15h:44

TRAGÉDIA

Avião se parte em dois durante pouso na Índia e deixa 16 mortos

(Foto: Stringer/Reuters)

Um avião da operadora Air India Express se partiu em dois após derrapar na pista durante o pouso no aeroporto de Calicute, no sul da Índia, nesta sexta-feira (7). A aeronave carregava 190 passageiros e há ao menos 16 mortos e mais de 100 feridos entre os destroços.

Em um comunicado, a Air India Express detalhou que a aeronave transportava 184 passageiros e 6 tripulantes a bordo do voo IX-1344. A empresa confirmou a morte dos dois pilotos do Boeing 737, os capitães Deepak Sathe e Akhilesh Kumar. Ainda não há mais detalhes sobre os passageiros.

"Infelizmente, 16 pessoas perderam a vida. Ofereço minhas mais sinceras condolências aos parentes mais próximos e rezo por uma rápida recuperação dos feridos." – Hardeep Singh Puri, ministro da Aviação Civil

Segundo o governo indiano, duas equipes desembarcam em Calicute na madrugada deste sábado (8) para investigar as causas do acidente.

Uma emissora de televisão da capital Nova Déli e o jornal "The Times of India" já falam que o número de mortos chegou a 17 e a publicação "The Hindu" diz que são 20 os mortos. Números que não foram confirmados pelo governo indiano.

Informações oficiais dizem que há ao menos 15 feridos "em estado crítico". O aeroporto de Calicute está fechado e todos os voos foram desviados para o aeroporto de Kannur, a 100 km do local. Todos os passageiros já foram retirados dos escombros, segundo o governo indiano.

A aeronave que saiu de Dubai, nos Emirados Árabes, ultrapassou a pista e caiu em um barranco após ultrapassar a pista de pouso. Imagens feitas no local mostraram que a fuselagem da aeronave se partiu em dois com o impacto.

Voos comerciais estão proibidos na Índia desde o início da pandemia de coronavírus e segundo as autoridades locais, o voo tinha como objetivo repatriar cidadãos indianos que estavam fora do país.

Amitabh Kant, chefe da Comissão de Planejamento do governo indiano explicou que o aeroporto está localizado em uma região de difícil aterrissagem, no topo de uma colina com grandes depressões em ambos os lados.

“O acidente aconteceu por causa de fortes chuvas e pouca visibilidade", disse ele à emissora NDTV. "Isso é realmente devastador."

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, escreveu em uma rede social que lamentava o acidente em Calicute e que já havia entrado em contato com as autoridades regionais. A operadora Air India Express, é um braço low-cost (de baixo custo) da Air India, maior companhia aérea do país.

A Associated Press relembrou que o pior desastre aéreo na Índia foi em 12 de novembro de 1996, quando um voo da Saudi Arabian Airlines colidiu no ar com um voo da Kazakhastan Airlines perto de Charki Dadri no estado de Haryana, matando todos os 349 a bordo dos dois aviões.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE