Cuiabá, 26 de Junho de 2019

RADAR NEWS
Quarta-feira, 09 de Janeiro de 2019, 19h:58

SUSPENDEU DECRETO

MPE intervém em critérios de vagas em creches e ordem de chegada será seguida

Da Redação

(Foto: Reprodução)

Após notificação recomendatória expedida pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, questionando a mudança repentina de critérios de acesso às vagas escolares na Educação Infantil no município de Cáceres, o prefeito da cidade, Francis Maris Cruz, decidiu suspender o Decreto 003/2019 que estabelecia outros critérios para efetivação da matrícula. 

De acordo com a promotora de Justiça Taiana Castrillon Dionello, durante reunião realizada nesta quarta-feira (09), ficou acertado que a realização da  matrícula obedecerá a ordem de chegada dos interessados ao local. Além disso, o município deverá adotar providências administrativas urgentes para minimizar a fila de pais já formadas nas unidades de educação infantil do município. Muitos estão no local desde o dia 1º de janeiro.

“O município de Cáceres passa por um período de caos social, em razão dos efeitos do Decreto 003/2019, consubstanciado pelas filas e acampamentos formados nas portas das unidades educacionais de educação infantil aguardando a realização de matrículas para o ano letivo de 2019”, destacou a promotora de Justiça, em um trecho da notificação. 

Durante a reunião, o  prefeito adiantou que, para 2020, as matrículas serão feitas via internet e que o decreto prorrogado será discutido com toda a sociedade para então ser publicado. Ele ainda destacou que, para o ano que vem, novas creches e escolas serão inauguradas, oferecendo para os próximos anos mais mil novas vagas.

Também participaram da reunião o presidente da Câmara Municipal, Rubens Macedo, e mais nove vereadores, representantes da Secretaria Municipal de Educação, do Conselho de Educação, Conselho da Criança e do Adolescente, departamentos jurídicos da Prefeitura e Câmara Municipal, Controladoria do município e diretores de escolas.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO




VÍDEO PUBLICIDADE