Cuiabá, 23 de Julho de 2024

BRASIL Terça-feira, 05 de Dezembro de 2023, 14:09 - A | A

05 de Dezembro de 2023, 14h:09 - A | A

BRASIL / ATÉ 2030

Câncer deve se tornar a maior causa de mortes no Brasil

Pesquisa aponta o crescimento de casos da doença no país; especialista, no entanto, destaca avanços na área de diagnósticos



De acordo com dados coletados pelo Observatório de Oncologia, plataforma online e dinâmica de monitoramento de dados da área de oncologia no Brasil, uma iniciativa lançada em 2015 pelo Movimento Todos Juntos Contra o Câncer, entre 2029 e 2030, o câncer deve ultrapassar as doenças cardiovasculares e se tornar a principal causa de mortes no país.

Ainda segundo a plataforma, entre 1996 e 2020, houve um crescimento de 122% nas mortes causadas por tumores, ao passo que as mortes decorrentes de doenças cardiovasculares aumentaram 43%.

Dados obtidos pela entidade revelam que, em 606 municípios brasileiros, o câncer já é a principal causa de morte da população. A maior parte dessas localidades - 83% - está situada nas regiões Sul e Sudeste. No Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há um total de 5.568 municípios.

Antonio Luccisano, sócio da Tech Four Medical, empresa que atua na importação de produtos da saúde, observa que, se o câncer for detectado precocemente e tratado da maneira adequada, há grande chance de cura.

O diagnóstico, explica Luccisano, pode ser feito por meio de exame clínico em uma consulta de rotina, com a palpação de áreas à procura de nódulos, a avaliação de mudanças na pele e outros métodos de inspeção visual. Entre as principais formas de diagnosticar a doença, ele também destaca os exames de imagem, como radiografias, tomografias computadorizadas, ressonâncias magnéticas, ultrassonografias e PET-TC (tomografias computadorizadas por emissão de pósitrons); a biópsia; os testes genéticos; e os exames de sangue.

"Além desses, a endoscopia pode ser usada para examinar o interior do trato gastrointestinal e coletar amostras de tecido para biópsia, identificando cânceres que se originam em órgãos internos, como o câncer de cólon ou de esôfago", esclarece.

Avanços no diagnóstico de câncer

O sócio da Tech Four Medical ressalta que, nos últimos anos, ocorreram diversos avanços na área do diagnóstico de câncer. "A identificação de mutações genéticas específicas relacionadas ao câncer tornaram os testes genéticos mais precisos para determinar a predisposição ao câncer e orientar o tratamento", exemplifica.

Luccisano acrescenta que há avanço também na qualidade das técnicas de obtenção de imagens médicas, aumentando a capacidade de diagnóstico e ajudando médicos a identificar tumores menores e a entender melhor a disseminação do câncer.

O especialista também avalia que a medicina de precisão, caracterizada por considerar características individuais do paciente para a prevenção e o tratamento de doenças, também tem levado ao desenvolvimento de terapias mais eficazes e com menos efeitos colaterais.

Outro avanço, segundo ele, foi o surgimento do teste de biópsia líquida, indicado para pacientes em tratamento oncológico. Realizado por meio de uma amostra de sangue, o exame é capaz de identificar nele fragmentos de DNA que se desprenderam da célula tumoral. "Ele permite a detecção de DNA tumoral circulante e biomarcadores no sangue, o que pode ser útil para monitorar a resposta ao tratamento e detectar recorrências precocemente."

Na avaliação de Antonio Luccisano, tais avanços têm auxiliado no diagnóstico precoce da doença e contribuído para que os tratamentos sejam mais eficazes e os pacientes tenham melhores resultados. "No entanto, é importante ressaltar que o diagnóstico e o tratamento do câncer ainda representam desafios significativos, e a pesquisa continua a avançar nessa área", conclui.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia