Cuiabá, 15 de Junho de 2024

CIDADES Domingo, 19 de Maio de 2024, 17:00 - A | A

19 de Maio de 2024, 17h:00 - A | A

CIDADES / DADOS DA SES

Acidentes de trânsito custaram R$ 4,4 milhões aos cofres públicos de Mato Grosso

Um levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesp-MT) apontou que, em 2023, 891 pessoas morreram vítimas de acidente de trânsito no estado

Christinny dos Santos
Única News



Os acidentes de trânsito registrados em Mato Grosso custaram R$ 4.485.792,86 aos cofres públicos em 2023. Os números se referem a gastos associados a atendimento hospitalar, previdenciário, entre outras despesas. Os dados são da Secretaria e Estado de Saúde (Ses-MT).

Em janeiro de deste ano, o valor gasto já bateu a marca de R$ 340.222,23. O valor corresponde a cerca de 7,5% do total gasto durante todo o ano de 2023. Os gastos relativos aos demais meses de 2024 ainda estão sendo consolidados.

Um levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesp-MT) apontou que, em 2023, 891 pessoas morreram vítimas de acidente de trânsito no estado. A região que mais registrou óbitos foi Sinop – também estão inclusos nesta região os municípios de Cláudia, Feliz Natal, Santa Carmen, União do Sul, Vera, Ipiranga do Norte, Nova Ubiratã e Sorriso – com 131.

Em segundo lugar ficou Cuiabá – incluso também os municípios de Chapada dos Guimarães, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Barão de Melgaço, Santo Antônio do Leverger – com 113 mortes.

Confira o ranking de Risp que mais registraram mortes e acidentes de trânsito no estado:

mortos em acidentes de tr mt

 

Morte nas rodovias

Um estudo realizado pela Confederação Nacional de Transporte (CNT) apontou que 257 das 891 mortes foram decorrentes de acidentes ocorridos nas rodovias federais que cortam o Estado de Mato Grosso.

Apenas nas rodovias federais que cortam MT, foram registrados 2.243 mortes e outras 2.438 pessoas ficaram feridas. Neste caso, a colisão foi o tipo mais de acidente mais recorrente, com um total de 1.216, ou seja, 54,2% do total. Sendo que, em sua maioria, as batidas são causadas por motoristas transitando na contramão.

As vítimas

Mais de 80% das vítimas, ou seja, 727, são homens. Apenas 163 vítimas eram mulheres e somente um pessoa não teve o gênero definido. Entre homens e mulheres, 512 pessoas tinham idade entre 30 e 64 anos. A segunda maior faixa etária de mortes é de jovens que tem entre 18 e 29 anos.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia