Cuiabá, 22 de Junho de 2024

CIDADES Sábado, 11 de Maio de 2024, 07:56 - A | A

11 de Maio de 2024, 07h:56 - A | A

CIDADES / CASO VICENTE CAMARGO

Bebê que morreu em berçário completaria 6 meses e mãe desabafa; "Dói lembrar tudo que vivemos"

Em publicação no Instagram, Karine Camargo falou da saudade e a dor que ainda sente pela perda do filho.

Ari Miranda
Única News



Em uma publicação feita na rede social Instagram nesta sexta-feira (10), Karine Camargo, mãe do bebê Vicente Camargo, que morreu em um berçário na cidade de Várzea Grande no mês passado lamentou a perda do filho, que teria completado seis meses de vida nesta sexta-feira (10).

VEJA A PUBLICAÇÃO NO FINAL DESTA MATÉRIA

Na postagem, feita através de um perfil criado para pedir justiça pela morte do menino, Karine falou da saudade e a dor que ainda sente pela perda repentina do filho.

“Hoje você estaria completando 6 meses de vida, mas isso foi interrompido e me deixou este vazio. Já não ouço mais sua voz e nem vejo mais seu sorriso, só guardo as lembranças, agora, tão sofridas”, disse na postagem.

“Dói lembrar tudo que vivemos, mas dói mais ainda saber tudo que não poderemos viver. (...) Todos os dias choro sua partida e me pego pensando como seria se ainda estivesse por aqui”, completou.

Vicente morreu na tarde do dia 17 de abril, no Berçário Espaço Criança Feliz, localizado no bairro Marajoara, em Várzea Grande. Um laudo técnico da Perícia Oficial (Politec) apontou que o garoto morreu por traumatismo craniano por instrumento contundente.

No dia do fato, Karine teria mandado mensagem para a creche por volta das 14h para perguntar sobre o filho. No entanto, ela só foi respondida duas horas depois por uma profissional do berçário.

Segundo a cuidadora, o bebê havia mamado e, depois, foi colocado para dormir. Todavia, durante uma vistoria para troca de fraldas, a funcionária disse que encontrou o menino desacordado e com a pele roxa.

Ainda conforme a cuidadora, uma equipe da creche tentou reanimar Vicente, porém sem sucesso, momento em que levaram a criança até o Hospital Santa Rita, onde o óbito foi confirmado.

VÍDEO: Mãe de bebê que morreu em creche expõe dezenas de outras denúncias de maus-tratos

(Foto: Reprodução/Internet)

espaço criança feliz - protesto.jpg

Grupo de manifestantes afixou um letreiro na porta do berçário, definindo local como "matadouro".

FUNCIONAMENTO ILEGAL

Em ofício encaminhado ao Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), o Conselho Municipal de Educação de Várzea Grande (CME-VG) denunciou a creche por funcionar sem autorização da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande (Smecel-VG).

Segundo o documento, o CME tomou conhecimento da existência da creche particular, através de denúncia de familiares de uma criança de 2 anos, aluna da instituição, que tinha sido vítima de maus-tratos na unidade, ocorrido na unidade no 30 de janeiro deste ano.

Dias após a denúncia, em 5 de fevereiro, uma equipe do CME foi até o local para notificar a direção do estabelecimento sobre os procedimentos legais para regularização da atividade da creche junto à Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Smecel) de Várzea Grande, que deveria ser feito em até 40 dias, o que não ocorreu, prosseguindo assim na ilegalidade.

Uma semana antes da morte da criança de 5 meses, em 10 de março, o Pleno do Conselho Municipal de Educação de Várzea Grande determinou que a irregularidade da creche fosse denunciada ao Ministério Público Estadual.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia