Cuiabá, 08 de Agosto de 2020

CIDADES
Domingo, 02 de Agosto de 2020, 11h:30

PERÍODO SECO

Em 2 semanas, Defesa Civil aplica multa de R$ 1,3 milhão por queimadas na Capital

Única News
Da Redação

(Foto: divulgação)

Em duas semanas, a Defesa Civil de Cuiabá já aplicou R$ 1,3 milhão em multas e atendeu 25 ocorrências de queimadas. Os incêndios foram registradas tanto em área urbana, como em regiões mais afastadas, como o Cinturão Verde e o Distrito Industrial. Os valores apurados são referentes ao período entre 16 e 29 de junho.

Entre a tarde de quarta-feira (29) e final da manhã dessa quinta-feira (30), brigadistas atuaram no combate ao fogo que atingiu os terrenos de duas indústrias na Rodovia Helder Cândia (MT-010).

O incêndio florestal de grande proporção precisou do empenho de quatro servidores da Defesa Civil e mais oito funcionários da empresa, além de inúmeros caminhões-pipa para ser contido. O que se via era uma vasta cortina de fumaça.

O diretor da Defesa Civil de Cuiabá, José Pedro Ferraz Zanetti, alerta que esse período de estiagem é crítico para a saúde e ocorre ao mesmo tempo em que Mato Grosso se encontra no auge da pandemia de Covid-19.

“A situação está ficando crítica. A umidade relativa do ar está muito baixa, com previsão de chegar abaixo de 20%. Por isso, a gente pede que não coloquem fogo em terrenos, não queimem lixo. Além de fazer mal para toda a população, a fumaça que essas queimadas provocam vai causar problema respiratório. E esse pessoal que passa mal com problema respiratório vai acabar na mesma fila de quem está com Covid-19”, afirma.

O uso do fogo em terreno urbano é crime ambiental em qualquer época do ano, previsto na Lei federal nº 9.605, que estipula como sanções multa e/ou reclusão de 1 a 4 anos. Na zona rural, o período proibitivo este ano vai de julho a setembro. A Lei complementar nº 004/1992 também proíbe as queimadas de vegetação nos terrenos baldios. Mesmo que o dono do terreno não tenha dado início ao fogo, é dele a responsabilidade pelo cuidado do imóvel.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




VÍDEO PUBLICIDADE