Cuiabá, 20 de Junho de 2024

CIDADES Sábado, 18 de Maio de 2024, 10:53 - A | A

18 de Maio de 2024, 10h:53 - A | A

CIDADES / INQUÉRITO CONCLUÍDO

Proprietárias da creche onde bebê morreu são indiciadas por homicídio culposo

Em depoimento uma das proprietárias confessou que provocou, sem intenção, a lesão na cabeça da criança.

Karine Campos
Única News



As proprietárias do Berçário Espaço Criança Feliz  foram indiciadas na sexta-feira (17) por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, pela morte do bebê Vicente Camargo de apenas cinco meses. A gestora da creche também foi indiciada. O inquérito concluiu que ela foi omissa em garantir espaços com proteção para resguardar as crianças ali assistidas e também foi negligente no atendimento à criança.

O inquérito policial foi instaurado pelo delegado da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Várzea Grande, Marlon Luz, para apurar a morte da criança.

Conforme o delegado, em depoimento uma das proprietárias acabou confessando que provocou, sem intenção, a lesão na cabeça do bebê.

No relato da mulher a Polícia Civil, Vicente caiu e bateu a cabeça na quina de uma banheira, ocasionando o traumatismo craniano por instrumento contundente.

Antes mesmo da confissão, o laudo da Perícia Ofical de Identificação Técnica (Politec) já havia comprovado que o menino teria se ferido no ambiente da creche.

De acordo com o delegado, mesmo sem a intenção de matar a criança, as mulheres serão indiciadas pelos crimes, podendo ainda indiciar outras pessoas pelo incidente.

O inquérito se conclui pelo homicídio culposo, atribuindo essa responsabilização, as proprietárias do local. As envolvidas responderão, inicialmente, pelos crimes de homicídio culposo e falsidade ideológica.

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia