Cuiabá, 25 de Julho de 2024

JUDICIÁRIO Quarta-feira, 25 de Outubro de 2023, 10:05 - A | A

25 de Outubro de 2023, 10h:05 - A | A

JUDICIÁRIO / PEDIDO REJEITADO

TJ nega liberdade a contador que liderava quadrilha de assaltantes

João Fernandes Zuffo foi apontado como mandante do latrocínio que vitimou um advogado de Rondonópolis em 2021

Ari Miranda
Única News



O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) negou um pedido de habeas corpus ao contador João Fernandes Zuffo, condenado a mais de 62 anos de prisão, por chefiar uma organização criminosa que atuava no interior do estado. A decisão foi assinada pelo desembargador Gilberto Giraldelli, da 3ª Câmara Criminal e publicada nesta terça-feira (24).

No pedido, a defesa de João Fernandes sustentou no habeas corpus que “a prisão perdura por tempo demasiado”. Decisão indeferiu a tutela de urgência e deu cinco dias para a 7ª Vara Criminal de Cuiabá prestar informações sobre o caso.

Em setembro de 2021, João Fernandes Zuffo foi apontado pela Polícia Civil como mandante no crime de latrocínio, ocorrido em julho do mesmo ano, no Residencial Flor do Vale, em Juscimeira (160 km de Cuiabá), que resultou na morte do advogado João Anaídes Cabral Neto (49).

As investigações indicam ainda a participação de outras oito pessoas, apontadas como executores dos crimes, todas chefiadas pelo contador e que o grupo já tinha realizado outros assaltos na cidade de Juscimeira e em Cuiabá, onde o contador foi preso em 9 de dezembro do mesmo ano, no bairro Bosque da Saúde.

A vítima, João Anaídes Cabral Neto, morador de Rondonópolis (218 Km de Cuiabá), foi morto com um tiro na cabeça. O advogado e outra pessoa foram amarrados dentro de um banheiro durante o assalto, quando um dos assaltantes decidiu arrombar a porta e atirou.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia