Cuiabá, 25 de Fevereiro de 2021

POLÍCIA
Sexta-feira, 08 de Janeiro de 2021, 14h:30

CASO MENINO HEITOR

Após 15 dias do desaparecimento, Polícia ainda não encontrou indícios que Heitor foi raptado por alguém

Abraão Ribeiro
Única News

Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (8) completa 15 dias que o menino Heitor Maciel dos Santos, de 2 anos, desapareceu em Lucas do Rio Verde (a 330 km de Cuiabá), na véspera do Natal (24.12) e foi encontrado depois de três dias (27.12) em um aterro sanitário próximo da casa onde ele estava com a família.

Segundo fontes da Polícia Civil de Lucas do Rio Verde, o caso até agora não tem nenhuma novidade, e ao que tudo indica o menino pode realmente ter se perdido na mata, pois até o momento “não há nenhum elemento de prova que confirme que ele foi raptado”.

O caso ganhou repercussão nacional e foi tema de reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, no dia 03 de janeiro. Ao Fantástico, o pai do menino, Diego Souza Santos, disse que assim que sentiram falta do filho, começaram a procurar desesperadamente.

Diego pegou a sua motocicleta e deu voltas pela chácara e foi até a rodovia, mas não conseguiu encontrar Heitor. Para ele, a palavra que define o ocorrido é “aflição”.

“Já era aflição, coração apertado. Uma criança de dois anos em uma noite fria, que estava chovendo muito”, relatou o pai.

Heitor foi encontrado vivo depois de 72 horas na região do aterro sanitário, que fica localizado a cerca de 1,5 km da chácara onde ele estava.

“Chegou com bastante fome, pouco debilitado, apresentou algumas lesões superficiais em todas partes do corpo, como se tivesse caminhando pela mata”, disse a gestora hospitalar da unidade que atendeu Heitor, Tatiane da Rocha Andrade Lima.

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso. “Para a gente chegar à conclusão de que, de fato, é um desaparecimento, ele teria que ter saído da casa dele, atravessado a rodovia e permanecido em algum local nesse período, sem andar muito. Tem a possibilidade de ele ter sido sequestrado por um período e, diante da repercussão do caso no Brasil inteiro, tenham voltado atrás e deixado ele naquele local”, disse o delegado Eugênio Rudy Júnior no dia que Heitor foi encontrado.

Agora, depois de 15 dias, ainda não se tem pistas de um provável sequestrador, e o prazo de encerramento do inquérito é até dia 24 de janeiro, ou seja, faltam 16 dias para a sua conclusão.

O caso

Heitor desapareceu durante uma queda de energia na chácara em que a família estava. A criança foi encontrada em um aterro sanitário no domingo, dia 27 de dezembro de 2020, depois de três dias desaparecido.

Logo após ser encontrado, ele foi encaminhado imediatamente para o hospital. Ele não possuía nenhum ferimento, porém, estava com assaduras, por estar com a mesma fralda há muito tempo.

O menino mora com os pais em Campo Novo do Parecis e teria ido até Lucas do Rio Verde para passar o Natal na casa da avó.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE