Cuiabá, 06 de Março de 2021

POLÍCIA
Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021, 09h:03

EXECUÇÃO EM ROO

Braço direito de Zé do Pátio, Terezinha Silva é morta com 3 tiros na cabeça

Abraão Ribeiro
Única News

Foto: Reprodução

Neste momento a cidade de Rondonópolis (216 km de Cuiabá) está em polvorosa por conta do assassinato da mulher de extrema confiança do prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) e diretora geral do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear), Terezinha Silva de Souza.

Pouco se sabe sobre o caso ainda, apenas que Terezinha morreu na Santa Casa do município na manhã desta sexta-feira (15), após levar quatro tiros, sendo que três acertaram a cabeça, segundo relatos de populares. 

Foto: Divulgação

Terezinha Roo

 

Terezinha estava em uma caminhonete do Sanear, de cor branca, no banco do passageiro, quando os bandidos cercaram o veículo, já atirando do lado onde ela estava. O crime aconteceu na Avenida Otávio Pitaluga, região central de Rondonópolis.

O motorista do veículo que estava com Terezinha chegou a seguir até a Santa Casa da cidade, mas a diretora não resistiu e acabou morrendo. Os tiros acertaram a cabeça, na parte frontal, tórax e ombros.

A Polícia Civil está analisando as câmeras da cidade com intuito de localizar os bandidos. O prefeito José Carlos do Pátio está neste momento no hospital e já pediu atenção total dos policiais para localizar os criminosos.

A vítima chegou a ser socorrida, mas morreu na Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis por volta das 08h.

O motivo ainda é desconhecido.

Histórico

Formada em administração de empresas pela Universidade São Francisco (SP), Terezinha Silva de Souza tinha 54 anos e era natural de Mira Estrela (SP). Mudou-se para Rondonópolis com cinco anos. Já atuou no comércio por 16 anos no ramo de alimentação; ocupou o posto de assessora parlamentar em 2015/2016 do então deputado estadual José Carlos do Pátio (SD) e estava pela 2ª vez no comando do Sanear.

Segundo informações, Terezinha estava afastada da presidência da autarquia, e teria voltado a pouco tempo como diretora-geral.

Por causa de irregularidades, em julho de 2020 o TCE manteve a nulidade de uma licitação milionária lançada pela diretora-geral Terezinha, uma das integrantes da administração considerada de extrema confiança do prefeito Zé do Pátio.

O Tribunal acatou denúncia feita pela empresa EPPO Saneamento Ambiental e Obras. O Sanear deflagrou o certame para contratar serviços de limpeza pública, incluindo coleta e transporte de lixo, além de aterro sanitário de resíduos sólidos domiciliares e comerciais.

Terezinha recorreu, mas não obteve êxito. E ainda teve que pagar multa, assim como Marcos Brumatti, presidente da comissão de licitação.

Entre as irregularidades, foram descobertas inadequação da utilização do tipo “técnica e preço” para avaliar as propostas; incongruência relacionada aos serviços de aterro sanitário; vedação à participação de empresas em recuperação judicial; e exigência de visita técnica.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE