Cuiabá, 24 de Julho de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 04 de Dezembro de 2018, 12:29 - A | A

04 de Dezembro de 2018, 12h:29 - A | A

POLÍCIA / HÁ 4 DIAS SEM PISTAS

Buscas por tripulantes desaparecidos após queda de avião são retomadas

Da Redação



(Foto: Reprodução/Facebook)

piloto desaparecido3.jpg

 

Somando quatro dias, nesta terça-feira (4), o desaparecimento da aeronave, prefixo PT-ICN, na região da Serra do Mangaval, entre Cáceres e Poconé, o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) retomou as buscas pelo avião e os dos dois tripulantes.

 

A aeronave decolou da cidade de Pimenta Bueno (RO), na última sexta-feira (30), com destino a Cuiabá, mas perdeu o contato com os órgãos de controle a aproximadamente 120 km da capital mato-grossense. 

 

Segundo a equipe de resgate, nesses dois últimos dias, as condições meteorológicas estão melhores em relação ao final de semana, em que as buscas tiveram que ser suspensas, devido a muita chuva e neblina.

 

Na tarde de sábado (1º), as buscas foram canceladas devido à chuva e a queda de temperatura que resultou em grandes neblinas na região, o que impede a visualização das equipes de resgates.

 

Até o momento, foram identificadas duas pessoas que estavam a bordo do avião, sendo o piloto Marcelo Balestrin, de 40 anos, e o co-piloto John Venera, ambos seriam funcionários da empresa Ciclo Cairu – do ramo de bicicletas, na cidade de Pimenta Bueno (RO). Há informações de que uma terceira pessoa estaria na aeronave, mas isso ainda não foi confirmado pela equipe responsável nas buscas.

 

As buscas estão sendo feita somente pelo ar. Ainda não há buscas por terra.

 

As buscas na Serra do Mangaval são feitas com base no mapa de rotina de voos, com aproximação ao Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande. No entanto, as equipes de resgate não sabem ao certo onde a aeronave caiu.

 

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) a aeronave está irregular, com certificado de voo cancelado. O avião foi fabricado em 1972 e pertence a Wilson Cheris Vera.

 

Recompensa

 

A família do co-piloto Marcelo Balestrin, de 40 anos, está oferecendo uma recompensa para quem ajudar com informações sobre o paradeiro do homem.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3