Cuiabá, 29 de Maio de 2024

POLÍCIA Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017, 09:04 - A | A

18 de Agosto de 2017, 09h:04 - A | A

POLÍCIA / CÂNCER MALIGNO

Empresário condenado a 30 anos de prisão por estupro e morte de menina morre no Paraguai

Rayane Alves



O empresário Santo Martinelli morreu na cidade de Hernandarias, no Paraguai em decorrência de um câncer maligno. A morte foi confirmada pela Polícia Federal no último domingo (13).

 

Reprodução

Santo Martinelli

 

Santo era procurado pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), depois de ser condenado a mais de 30 anos por estupro. Além disso, o empresário também foi condenado por homicídio de Alexia Lodi, de 6 anos, em Lucas do Rio Verde (distante a 360 km de Cuiabá), no ano de 2001.

 

A vítima era filha de funcionários de uma fazenda do empresário.

 

Segundo nota da Polícia Nacional do Paraguai, o empresário morreu por volta das 22h. Ele estava em uma chácara na cidade de Hernandarias, onde morava com a mulher.

 

Martinelli chegou a ser preso e acusado por vários crimes de estupro. Porém, depois de alguns meses, teve o pedido de prisão revogado e, depois disso, ficou desaparecido por 16 anos.

 

Em 2015, o empresário foi condenado pela Justiça para cumprir 31 anos de prisão em regime fechado. Segundo a denúncia, Martinelli teria violentado sexualmente uma criança e depois a matou sufocada. Ele ainda deu vários golpes na criança com uma faca de cozinha.

 

Se estivesse viva a menina completaria neste ano 22 anos. 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3