Cuiabá, 19 de Maio de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 09 de Maio de 2017, 19:10 - A | A

09 de Maio de 2017, 19h:10 - A | A

POLÍCIA / PRONTO SCORORRO

Preso funcionário que ofereceu droga a paciente dentro de PS

Por Suelen Alencar/ Única News



IMG_7242.JPG

 

Na manhã desta terça-feira (09), a guarnição da Polícia Militar responsável por garantir a segurança do Pronto Socorro flagrou um servidor contratado do hospital com quantidade significativa de uma substância análoga à maconha. Após a apreensão do material, o rapaz que trabalhava na função de maqueiro foi detido e encaminhado para o SISC Planalto, além de sofrer demissão por justa causa. Segundo informou o secretário de Ordem Pública, Leovaldo Salles a constatação da ilegalidade foi possivel durante uma das rondas dos policiais pelo hospital. 

 

“Queremos coibir todos os tipos de irregularidades e já estamos fazendo um levantamento do local para diagnosticar quais os problemas relacionados à segurança e de que forma podemos operar ostensivamente, permitindo que o hospital se torne um ambiente mais adequado tanto para nossos servidores, como para os pacientes e seus familiares. Hoje é apenas um dos primeiros resultados de um trabalho constante que renderá muitas outras vitórias para a população cuiabana”, afirmou Leovaldo Salles, secretário municipal de Ordem Pública.

 

Ao sinalizarem uma movimentação suspeita entre o servidor em questão e um paciente – que já recebeu reclamações por seu comportamento no período noturno –, foi feita a abordagem e a verificação da presença da substância ilegal. Outro aspecto que resultou nesta ação foi a análise da guarnição em relação ao horário em que o servidor se encontrava no local de trabalho.

 

“Como nossas equipes têm feito este levantamento observacional do Pronto Socorro, os atributos organizacionais e estruturais da unidade estão sendo minuciosamente acompanhados e foi comprovado que o servidor, que exerce a função de carregador de maca, só opera no período noturno. Sua presença no horário matutino e sua chegada por um local alternativo – e não pela entrada principal –, mediante tais circunstâncias suspeitas, geraram dúvidas imediatas nos policiais, que atuaram no momento exato, coibindo qualquer consequência futura”, afirmou Noelson Carlos Dias, secretário-adjunto de Fiscalização.

 

Para a médica Zamara Brandão Ribeiro, infectologista do Pronto Socorro desde 2004, esta é a primeira vez que uma gestão se posiciona genuinamente em favor da segurança do Pronto Socorro. 

 

“Estávamos tão habituados a ter sobrecarga de funções, dividindo nosso tempo entre a saúde do paciente e todas as demais circunstâncias, que já não sabíamos o que significava concentrarmos apenas na vida daqueles que precisam”, concluiu.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3