Cuiabá, 17 de Janeiro de 2021

POLÍTICA MT
Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020, 12h:59

SEGUNDO BLOCO

Candidatos não se intimidam e disparam críticas durante debate

Claryssa Amorim
Única News

(Foto: João Vieira/A Gazeta)

No segundo bloco do debate na manhã desta quinta-feira (29), na TV Vila Real, com os candidatos à Prefeitura de Cuiabá, no segundo turno, Emanuel Pinheiro (MDB) e Abilio Junior (Podemos), eles puderam fazer perguntas um ao outro. Na ocasião, os candidatos não se intimidaram e disparam diversas críticas entre si.

Em uma das perguntas, Pinheiro chamou o adversário de “pai da mentira” e disse que está tão desesperado para ganhar a eleição que foi pedir “benção” ao governador do Estado, Mauro Mendes (DEM) para conseguir apoio dos Democratas.

Pinheiro foi questionado por Abilio Júnior sobre as ideias de prevenção à Covid-19, como a possibilidade do rodízio de carros por placa e CPF.

“Da onde veio a ideia para fazer rodízio de carro com a placa e o CPF durante a pandemia?”, perguntou o candidato do Podemos.

Emanuel Pinheiro começou a responder citando um versículo da Bíblia.

“Candidato, João capítulo 8, versículo 44 na Bíblia: ‘O diabo é mentiroso e pai da mentira’. Como o senhor não tem vergonha de só falar mentira de coisas que não aconteceu, não tem compromisso nenhum com a verdade. É que a verdade vai vencer a Fake News. A mentira do senhor se degusta, se lambuza em cima dela para tentar tirar a boa-fé dos cuiabanos. Essa medida foi rediscutida”, respondeu Pinheiro a Abilio.

Ao rebater a resposta do prefeito, Abilio continuou questionando as ideias de prevenção a pandemia da Covid-19, como lockdown, redução de horário, etc.
“O senhor também no período de Covid reduziu o horário de comércio, reduziu a frota do transporte público, de onde veio essas ideias, de onde veio a ideia de colocar um drone nos condomínios. Conte pra gente”, questionou.

Em sua resposta, Pinheiro ironizou Abilio.

“Com certeza não veio das ideias de quem orientou o senhor a colocar um saco plástico na cara, sem nenhuma postura, sem nenhum equilíbrio como vereador de Cuiabá, ao debochar a população cuiabana. Tenho certeza que não veio das ideias de quem te orientou a sair correndo que nem um maluco no dia que inauguramos o Hospital Municipal para a população do SUS e agora ameaça fechar. Com certeza vieram de pessoas equilibradas, do comitê de enfrentamento a Covid-19 que é reconhecida pela UFMT”, respondeu Pinheiro.

Outro ponto marcante no debate foi a pergunta de Pinheiro a Abilio sobre as suas declarações de que as contas da prefeitura estariam desiquilibradas.

“O senhor se refere a mais uma Fake News na sua cabeça, de que o município está com as contas desiquilibradas. Gostaria que o senhor falasse da dívida ativa do município, mas com dados concretos, sem Fake News”.

Abilio então disse: “Bom candidato, o senhor sabe muito bem que o orçamento de Cuiabá é de R$ 3,2 bilhões. A prefeitura com as contas desiquilibradas, não precisa fazer empréstimo de R$ 100 milhões para fazer uma obra pública. A prefeitura com as contas equilibradas não precisa fazer empréstimo em dólar sem a fixação do dólar, a prefeitura com as contas equilibradas não precisava inaugurar um hospital inacabado com a justificativa que precisava jogar dinheiro fora. A prefeituras se fosse equilibrada não precisava pegar empréstimo para fazer obras para outro prefeito pagar”, respondeu Abilio.

Em réplica, Pinheiro disse que não ficou satisfeito e o questionou sobre a diferença entre dívida pública e dívida ativa. “É um candidato despreparado. Ele está se referindo a financiamentos de investimentos a Cuiabá que ele votou contra, votou contra o contorno leste, a maior obra pública da Capital”.

“É importante colocar que os projetos das obras nunca passaram pela Câmara Municipal de Cuiabá. O que passaram foi projeto de empréstimo. Eu sou contra dar dinheiro a esse prefeito. Olha a cara dele de desespero dele. Observe a ânsia dele de administrar a Prefeitura de Cuiabá. O projeto contorno leste não é dele, este projeto é mais de 10 anos. Ele está querendo se promover”, disparou o candidato do MDB.

O debate continua.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE