Cuiabá, 20 de Junho de 2024

POLÍTICA Domingo, 09 de Junho de 2024, 16:55 - A | A

09 de Junho de 2024, 16h:55 - A | A

POLÍTICA / SITUAÇÃO CRÍTICA

Para Botelho, R$ 15 milhões não são suficientes para investir em tapa-buraco: “Para resolver tudo é R$ 100 milhões”

Fred Moraes
Única News



O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual Eduardo Botelho (União Brasil), pré-candidato a prefeito de Cuiabá, criticou o projeto de “Força-Tarefa” da Prefeitura de Cuiabá, que destinará R$ 15 milhões para obras de recapeamento em 15, dos 320 bairros da Capital. Segundo ele, além do valor “pífio”, o ideal não seria a execução das obras de tapar buracos e sim, renovação da malha asfáltica do município.

Em entrevista à Rádio Jovem Pan Cuiabá, Botelho afirmou que algumas ruas não suportam mais “ser maquiadas” e necessitam passar por uma reconstrução na malha viária. Além disso, existem outros bairros que sequer viram “a cor do asfalto”.

“Os R$ 15 milhões é o pontapé inicial. Dá para os 15 bairros apenas, mas Cuiabá hoje é tomada por buracos. Para resolver tudo deveria ser algo em torno de R$ 100 milhões, tem rua que não adianta tapar buraco, tem que arrancar a malha asfáltica. É só remendo, a malha viária está em situações temerosas, com tempo de vida ultrapassado. Tem que ser feito um trabalho de recuperação definitiva do asfalto”, opinou Botelho.

Na semana passada, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), lançou força-tarefa de tapa-buracos na capital. Serão investidos cerca de R$ 15 milhões (em recursos obtidos por emendas parlamentares federais) e oriundos do Tesouro Municipal.

A ação, que terá prazo máximo de conclusão de 90 dias, contará com até nove equipes. Inicialmente, a região central, agregando cerca de 18 bairros, será beneficiada e, conforme o fluxo de trabalho, a próxima etapa será a região da Grande CPA e Pedra 90.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia