Cuiabá, 18 de Junho de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 03 de Agosto de 2018, 16:02 - A | A

03 de Agosto de 2018, 16h:02 - A | A

POLÍTICA / EM MATO GROSSO

Partidos 'empurram' convenções para o prazo final da legislação

Marisa Batalha



(Foto: Ilustração)

Taques-Maur0-Wellington.jpg

 

Neste sábado e domingo em Cuiabá, pelo menos 20 partidos - dentre os grandes e os considerados nanicos -, realizam suas convenções partidárias e definem ou oficalizam os rumos de seus pré-candidatos nestas eleições, desde as majoritárias [governo e Senado] até as proporcionais [Câmara Federal e Assembleia Legislativa]. 

 

Foto: (Instagram)

Mendes, Pivetta e Zeca

 

Revelando que grande parte das legendas optou em negociar até no final do prazo máximo da legislação eleitoral, como forma de assegurar fôlego às candidaturas de suas siglas, em acordo e alianças que sejam bem sucedidas no pleito.

 

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), essas convenções poderiam ter iníciado em 20 de julho e com prazo máximo de até 5 de agosto, neste próximo domingo. Depois, segundo o calendário eleitoral de 2018, eles têm até as 19 horas do dia 15 de agosto para apresentar ao TSE o requerimento de registro de candidatos a todos os cargos pleiteados. No dia seguinte, 16, ficará permitida a propaganda eleitoral.

 

Até lá, a partir do momento em que houver a deliberação da chapa na convenção e o registro dela, fica permitida a formalização de contratos que gerem despesas e gastos com a instalação física e virtual de comitês. O pagamento efetivo, contudo, só poderá ocorrer após a obtenção de registro de CNPJ do candidato e a abertura de conta bancária específica para a movimentação financeira de campanha e emissão de recibos eleitorais.

 

Já a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão só terá início em 31 de agosto, com término em 4 de outubro, três dias antes da eleição.

 

Durante os dois dias - sábado e domingo - as quatro principais pré-candidaturas se oficializam:Mauro Mendes (DEM), Wellington Fagundes (PR, Procurador Mauro (Psol), Pedro Taques (PSDB).

 

Mas até lá muito 'agua ainda deverá passar por debaixo da ponte'. Aliás, os coordenadores dos principais grupos têm apostado alto nesta frase. Assim - DEM, PSDB E PR - devem lutar até o último momento para levarem para seus arcos de alianças a Frentinha que conta com o Prós, PHS, DC, PMN, Avante, PRP e o Podemos, coordenada pelo senador José Medeiros. Tem ainda sem bater o martelo, apesar das declarações de que teriam fechado com o senador republicano Welignton Fagundes, mas em reiteradas situações tendo mudado de lado, o PP e o PTB.

 

Assim, neste sábado à partir das 8h, no Ginásio Dom Aquino, na Carmindo de Campos, o DEM que entra na convenção com sua chapa fechada [na majoritária] e tendo como aliados PDT, PSD, MDB, PSC e DC, ainda continua negociando a entrada de mais legendas em seu arco de alianças. Com seus caciques - Mauro Mendes, Jayme e Júlio Campos e ainda Fábio Garcia - com uma agenda tão cheia que nesta sexta-feira (03), os líderes se dividiram para poderem estar nas reuniões partidárias.

 

(Foto: Assessoria)

PSDB.jpg

 

Já no domingo, ganhando aí 24 horas do DEM para garantir uma ou outra negociação, estão os tucanos e os republicanos. Enquanto o evento do PSDB, do governador Pedro Taques, acontece no Hotel Fazenda Mato Grosso, à partir das 9h, de Wellington Fagundes (PR) se formaliza, à tarde, às 14h, no Hotel Delmond.

 

Já o procurador Mauro que comumente não aceita acordo e em quase todas as disputas segue somente com sua militância, realiza também no domingo sua convenção, às 15h, na Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat).

 

Neste pleito os eleitores poderão votar em presidente, governador, dois senadores, deputado federal e deputado estadual. Confira o calendário das principais convenções nesta sábado (04) e domingo (05).

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia