Cuiabá, 28 de Maio de 2024

VOLTA AO MUNDO Sábado, 24 de Junho de 2017, 13:34 - A | A

24 de Junho de 2017, 13h:34 - A | A

VOLTA AO MUNDO / INCONFORMADOS

Diretas Já é exigida por 83% da população brasileira segundo Datafolha

A maioria absoluta de 81% da população quer que o Congresso inicie um processo de impeachment de Michel Temer para retirá-lo do cargo de presidente imediatamente

Da Pauta Extra



(foto: reprodução)

Temer.jpg

 

Para 81% dos brasileiros o Congresso Nacional deve abrir imediatamente processo de impeachment do golpista Michel Temer e 83% exige a aprovação de Eleição Direta para Presidente da República. Os dados são da pesquisa do instituto Datafolha divulgada neste sábado, 24.

 

O levantamento revela também que 76% dos brasileiros querem que Temer renuncie ao cargo, enquanto 20% defendem a permanência do peemedebista. Para 65%, o melhor para o País é que Temer deixe o Palácio do Planalto imediatamente, contra 30% que defendem que ele termine o mandato. 

 

A pesquisa revela ainda a confusão que o golpe causa na cabeça das pessoas. Enquanto a maioria absoluta dos entrevistados afirmaram que o Congresso Nacional deve abrir processo impeachmente de Temer ele não renuncie por conta própria (81% dos consultados pelo Datafolha), 30% acha que ele deve terminar o mandato.

 

A Câmara dos Deputados, responsável por instaurar o processo de impeachment, já recebeu vários pedidos contra Temer, entre eles protocolados pela Ordem dos Advogados do Brasil e por partidos como a Rede e PSOL. 

 

 

O mais rejeitado

Na mesma pesquisa, divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo, o governo Michel Temer aparece com aprovação de apenas 7%, a menor para o cargo em 28 anos. O governo fruto de um golpe parlamentar é considerado ruim ou péssimo por 69% do eleitorado brasileiro.

 

O governo Temer, fruto de um golpe parlamentar é considerado ruim ou péssimo por 69% do eleitorado e regular por 23%. Dois meses atrás, a sua taxa de ruim e péssimo estava em 61% e a de ótimo ou bom, em 9%. Aqueles que o consideraram regular somavam 28% no final de abril.

 

Segundo o Datafolha, a situação de Temer é pior que a de Dilma Rousseff (PT) às vésperas de ela sofrer impeachment. Em abril de 2016, a petista tinha 13% de aprovação e 63% de reprovação.

 

O cenário fica mais desfavorável para o presidente Temer entre as mulheres, os jovens e os mais pobres, em comparação com a média da população. Sua taxa de ruim e péssimo chega a 73% entre o eleitorado feminino, a 74% entre os eleitores de 25 a 34 anos e a 71% para aqueles cuja renda familiar mensal é de até dois salários mínimos. No Nordeste, a reprovação a Temer fica acima da média, 77%, e no Sul, abaixo: 61%.

 

 

Vergonha de ser brasileiro

Segundo a pesquisa do Datafolha, 47% da população tem mais vergonha do que orgulho de ser brasileiro. É o mais alto patamar registrado desde 2000, quando se iniciou a série histórica. Por outro lado, 50% dos brasileiros se dizem mais orgulhosos do que envergonhados de serem brasileiros. 

 

A pesquisa da Datafolha foi realizada entre os dias 21 e 23 de junho, com 2.771 entrevistados em 194 cidades. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

 

A pesquisa da Datafolha foi realizada entre os dias 21 e 23 de junho, com 2.771 entrevistados em 194 cidades. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia