Cuiabá, 28 de Maio de 2024

VOLTA AO MUNDO Sábado, 23 de Setembro de 2017, 08:24 - A | A

23 de Setembro de 2017, 08h:24 - A | A

VOLTA AO MUNDO / CASO DA DELAÇÃO DA J&F

Temer diz ser alvo de 'ilações e provas forjadas'

G1



temer

 

O presidente Michel Temer afirmou nesta sexta-feira (22) ser alvo de "ilações e provas forjadas" ao comentar a nova denúncia oferecida contra ele pela Procuradoria Geral da República.

 

Temer divulgou um vídeo nas redes sociais para falar sobre o assunto.

Em outro trecho, ele também avaliou que a acusação busca "paralisar" o Brasil e "desestabilizar" o governo dele.

"Lançaram contra mim ilações, provas forjadas, denúncias ineptas produzidas em conluios com malfeitores. Mais recentemente, as mesmas mãos que tentaram tirar o país dos trilhos da recuperação e do crescimento voltam à carga. Repetem seu procedimento: vazam para a imprensa depoimentos mentirosos, sem base em fatos e nenhuma conexão com a verdade." – Michel Temer

O presidente foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal na semana passada. A PGR o acusa de ter praticado os crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça.

Mas o STF só poderá analisar a denúncia se a Câmara dos Deputados autorizar.

 

A acusação da PGR chegou à Câmara nesta quinta e a previsão do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é que a votação aconteça em outubro.

 

Marcha da insensatez'

Na avaliação do presidente, há uma "marca da insensatez" contra ele, o que o deixa "indignado".

 

Quando a denúncia foi oferecida, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência divulgou uma nota com teor semelhante, na qual o Palácio do Planalto acusou o então procurador-geral, Rodrigo Janot, de atuar em uma "marcha irresponsável" contra o presidente.

 

"Só regimes de exceção aceitaram acusações sem provas, movidos por preconceito, ódio, rancor ou interesses escusos. Lamento dizer que, hoje, o Brasil pode estar trilhando este caminho." – Michel Temer

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia