Cuiabá, 15 de Junho de 2024

BRASIL Quinta-feira, 23 de Maio de 2024, 16:22 - A | A

23 de Maio de 2024, 16h:22 - A | A

BRASIL / VEJA OS PRINTS

Adolescente que matou a família fingiu ser o pai para justificar falta no trabalho: "Estou doente"

Guarda municipal estava escalado para trabalhar no sábado (18). Como não apareceu, colega da corporação enviou mensagem perguntando se ele estava de folga.

Larissa Pandori
g1 Sorocaba e Jundiaí



Um print de tela mostra o adolescente de 16 anos, que confessou ter matado a família dentro de casa, na Zona Oeste de São Paulo, fingiu ser o pai, o guarda municipal Isac Tavares Santos, 57. e justificando a falta dele no trabalho na Guarda Municipal de Jundiaí (SP), no sábado (18).

O pai, a mãe e a irmã do suspeito foram encontrados mortos na casa onde moravam depois que o adolescente ligou para a PM confessando o crime, na noite do último domingo (19).

O g1 teve acesso ao print da conversa pelo WhatsApp que mostra que um colega da corporação tentou ligar para o guarda, no sábado (18), às 7h20 (veja acima). De acordo com a polícia, o guarda municipal foi morto na sexta-feira (17), com um tiro nas costas disparado pela própria arma.

A Guarda Municipal de Jundiaí informou que o agente estava escalado para trabalhar no sábado.

Como o colega não foi atendido, resolveu enviar uma mensagem para o GM perguntando se ele estava de folga naquele dia. A mensagem foi enviada às 7h35.

O adolescente responde ao questionamento três horas depois. Fingindo ser o pai, diz "Eu estou doente". Em seguida, o colega responde "Se precisar de alguma coisa, dá um alô para gente".

O homem atuava como guarda municipal desde 2012 e atualmente estava na Divisão Florestal da corporação.

CLIQUE AQUI e continue lendo a matéria

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia