Cuiabá, 25 de Junho de 2024

CIDADES Terça-feira, 31 de Maio de 2022, 14:35 - A | A

31 de Maio de 2022, 14h:35 - A | A

CIDADES / BUSCAM ALTERNATIVAS

Candidatos se posicionam contra suspensão do concurso para a PM e Corpo de Bombeiros

Thays Amorim
Única News



Parte dos candidatos do concurso para a Polícia Militar de Mato Grosso (PMMT) e Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT) estão se organizando em uma comissão para prosseguir com o certame, que foi suspenso na última quinta-feira (26) pela Justiça Federal pela não disponibilização das imagens do Teste de Aptidão Física (TAF).

O concurso foi suspenso após diversas reclamações de candidatos, que apontaram supostas irregularidades no TAF. Contudo, de acordo com os membros da comissão, que não querem se identificar por medo de serem prejudicados no concurso ainda em andamento, o tratamento realizado no exame foi isento e correto.

LEIA MAIS: Juiz suspende 3º concurso da Sesp-MT e determina fornecimento de imagens do TAF

“A maioria dos candidatos se prepararam de acordo, fizeram todas as provas sem intercorrências, foram aprovados e não gostariam que o concurso fosse suspenso. Os que se sentirem prejudicados tem direito de recorrer, mas que o concurso siga seu cronograma como vem sendo feito, os que conseguirem êxito no recurso farão as provas novamente em momento oportuno”, apontaram.

Os candidatos estão se organizando e ainda não sabem se irão entrar com alguma ação na Justiça para garantir a realização da continuidade das provas, mas já estão consultando a legislação e buscando alternativas. Segundo os candidatos, não se trata de privar os participantes das imagens do TAF, pontuando que o exame seguiu as normas.

“Não estamos querendo privar ninguém de ter o direito de ver as filmagens, inclusive achamos que a universidade não deveria ter negado inicialmente o acesso, pois é preciso transparência, mas colocar em xeque todo o certame foi irresponsabilidade. Em todo decorrer do período de avaliação, a UFMT, foi solícita e ofereceu condições exemplares de aplicação dos exercícios predefinidos nos editais, especialmente ao referente ao CFO, proporcionando qualidade e atenção aos candidatos, bem como todos auxílios e instruções pertinente à fase”, enfatizaram.

Entenda o caso

O juiz Raphael Casella de Almeida Carvalho, da 8ª Vara Federal Cível de Mato Grosso, suspendeu o concurso público da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros (CBM) de Mato Grosso na última quinta-feira (26). Esse é o terceiro concurso da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) suspenso devido ao não fornecimento das filmagens do Teste de Aptidão Física (TAF) aos inscritos, junto com o concurso da Polícia Civil.

Ação foi ajuizada na última quarta (25) pela Defensoria Pública da União (DPU), que argumenta que a não disponibilização das imagens seria inconstitucional e ilegal. O defensor público federal Renan Vinicius Sotto Mayor afirmou que não é admissível que todos os inscritos que desejam acessar as filmagens ajuízem uma ação na Justiça.

Em sua decisão, o magistrado argumentou que as filmagens do TAF devem ser disponibilizadas aos inscritos para verificar supostas irregularidades.

“No presente caso, a finalidade do registro da prova de aptidão física em gravação multimídia (filmagem audiovisual), é justamente o exame a eventual necessidade de sua revisão, e que deve ser amplamente possibilitada aos candidatos, para que, se for necessária à sua posterior reprodução, tenha-se, então, um meio adequado e idôneo para fazê-lo”, aponta trecho da decisão.

Além do fornecimento das gravações e da suspensão do concurso, o juiz determinou a reabertura do prazo para interposição de recurso administrativo. (Com informações da assessoria)

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia