Cuiabá, 15 de Junho de 2024

CIDADES Domingo, 26 de Maio de 2024, 07:56 - A | A

26 de Maio de 2024, 07h:56 - A | A

CIDADES / NOS ESTADOS UNIDOS

Ex-garimpeiro, lutador de MMA de Mato Grosso disputará cinturão em liga de acesso ao UFC

Rafael do Nascimento, o “Rafael ‘Mulisha’” enfrentará contra o norte-americano John Sweeney no dia 12 de julho.

Ari Miranda
Única News



O lutador mato-grossense de MMA, Rafael Mulisha, 32 anos, irá disputar o cinturão da categoria peso-galo, no card principal do evento Legacy Fighting Alliance (LFA), na cidade de Chandler, Arizona (EUA). Marcado para o dia 12 de julho, o desafio será contra o atual detentor do cinturão, o norte-americano John Sweeney.

Mulisha vem de uma boa sequência de lutas, com cinco vitórias alcançadas nas últimas seis que encarou, sendo três triunfos na LFA, uma das principais ligas de MMA do mundo. Em sua última apresentação no cage, em junho do ano passado, venceu o estadunidense Jordan Winski.

Na luta anterior, Rafael havia disputado o cinturão interino contra o americano Jerrel Hodge, em Ohio, nos EUA. Contudo, acabou superado pelo adversário na decisão em duelo acirrado.

Em seu novo desafio, Mulisha terá uma disputa dura pela frente contra John Sweeney, que vive o melhor momento de sua carreira, com sete vitórias consecutivas – a última delas contra o brasileiro Allan Begosso, em junho de 2023, quando conquistou o cinturão da categoria.

(Foto: Reprodução/Instagram @rafaelmulisha)

RAFAEL MULISHA 1.jpg

O lutador de MMA mato-grossense, Rafael 'Mulisha'.

DOS GARIMPOS PARA O OCTÓGONO

Vindo de uma família de garimpeiros, Rafael do Nascimento é natural da cidade de Apiacás, no extremo norte de Mato Grosso.

Faixa preta em kickboxing e roxa no jiu-jitsu, “Mulisha” começou a trabalhar muito cedo, extraindo ouro nos garimpos da região. Porém, o atleta viu sua vida mudar com a abertura de uma academia de artes marciais em sua cidade, distante 963 quilômetros de Cuiabá.

“Abriu uma academia, bem pequena, na minha cidade. Eu tinha 12 anos e lá só tinha karatê. Mas hoje, olhando para aquela época, era como se no primeiro contato, eu já soubesse que rumo queria trilhar” disse o lutador, em entrevista de 2022 ao portal esportivo ‘Lance!’.

Antes de ingressar oficialmente na carreira de lutador, a história de Rafael no esporte foi construída com muito suor e esforço, se dividindo entre o trabalho de garimpeiro e os treinamentos.

“Eu sempre enxerguei o garimpo como meu patrocinador, algo que eu tinha que fazer para financiar meus objetivos. Sempre que conseguia juntar o valor necessário ia para o Rio de Janeiro, treinava e lutava com os melhores do país. O dinheiro acabava e eu tinha que voltar, mesmo que quisesse permanecer”, destacou.

Porém, em 2019, um incidente no garimpo mudou sua trajetória.

“Naquele ano aconteceu um acidente com fogo e perdi todo meu maquinário e minha balsa [de garimpagem]. Na época foi terrível, mas hoje vejo que todos os sinais que me trouxeram até aqui, me levaram para onde deveria ter ido bem antes”, enfatizou.

Hoje, morando em Los Angeles (EUA), após passar por várias ligas de MMA do Brasil e competindo em alto nível nos maiores centros do esporte no mundo, o mato-grossense Rafael Mulisha busca agora uma vaga no Ultimate Fight Championship (UFC), principal liga de MMA do mundo.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia