Cuiabá, 23 de Julho de 2024

JUDICIÁRIO Quarta-feira, 19 de Junho de 2024, 17:45 - A | A

19 de Junho de 2024, 17h:45 - A | A

JUDICIÁRIO / CRIME CRUEL

Homem que matou esposa e deixou faca cravada no peito é condenado a 17 anos

Vítima foi morta enquanto dormia. Criminoso ganhou direito a liberdade e em seguida fugiu de Rondonópolis.

Ari Miranda
Única News



Em sessão realizada nesta terça-feira (18), o Tribunal do Júri da Comarca de Rondonópolis (218 Km de Cuiabá) condenou o criminoso Paulo Mariano a 17 anos de prisão pelo feminicídio de sua esposa, Zildinete Auxiliadora Duarte (55), ocorrido no município, em dezembro de 2022.

O julgamento do feminicida foi feito à revelia, uma vez que ele está foragido. Após matar a esposa com golpes de faca, deixando a arma do crime cravada no peito da vítima.

Os jurados reconheceram as qualificadoras apresentadas pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), acolhendo a tese de que o crime foi cometido por motivo torpe, com a utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima e em razão de violência doméstica e familiar.

Zildinete foi atingida com vários golpes de faca nas costas e no peito enquanto dormia, por volta da meia-noite de 14 de dezembro de 2022. Segundo as investigações, Paulo agiu de forma premeditada e com a intenção de se vingar da esposa, alegando que minutos antes do crime, os dois tinham discutido, ocasião em que a esposa o agrediu com “pranchadas” de facão.

Com base na alegação, a defesa de Paulo tentou convencer os jurados de que o homicídio foi cometido em razão da injusta provocação de Zildinete, porém a tese não foi aceita.

Paulo foi preso em flagrante, porém na sentença de pronúncia teve liberdade concedida e atualmente está foragido.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia