Cuiabá, 21 de Julho de 2024

JUDICIÁRIO Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2022, 11:11 - A | A

20 de Janeiro de 2022, 11h:11 - A | A

JUDICIÁRIO / OPERAÇÃO SODOMA

Juíza retira tornozeleira eletrônica de coronel e ex-secretário de Silval

Thays Amorim
Única News



A juíza Ana Cristina Silva Mendes, 7ª Vara Criminal de Cuiabá, determinou a retirada da tornozeleira eletrônica do ex-secretário-adjunto de Administração do Estado, o coronel José de Jesus Nunes Cordeiro. O militar é investigado no âmbito da Operação Sodoma, por supostamente integrar uma organização criminosa liderada pelo ex-governador Silval Barbosa, com diversas fraudes e propinas no Governo.

A defesa do ex-secretário afirmou que uma determinação anterior, de 2018, já havia fixado a revogação das medidas cautelares, entre elas o uso da tornozeleira eletrônica. Entretanto, a decisão ainda não havia sido cumprida.

Segundo o recurso do ex-adjunto, é preciso se ater ao conceito epistemológico que rege todos os outros princípios constitucionais, qual seja “o princípio da dignidade humana”.

“Desta forma, não havendo qualquer determinação vigente deste Juízo acerca da imposição de medida cautelar de monitoração eletrônica em face de JOSÉ DE JESUS NUNES CORDEIRO, uma vez que já houve a revogação na prolação da sentença, DEFIRO o pedido da defesa”, destacou, em trecho da decisão.

O coronel teve a prisão preventiva decretada em 23 de março de 2016, e ficou recolhido no Batalhão de Operações Especiais (Bope). Em julho de 2017, ele foi posto em liberdade, por meio de um alvará de soltura, e foi imposta a medida cautelar de monitoramento eletrônico.

Cordeiro passou por algumas internações em 2021, e teve a tornozeleira retirada. Em nove de julho, ele foi internado no Hospital Santa Rosa, com dores no peito, e no dia 17 de julho, foi solicitada a retirada do dispositivo eletrônico.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia