Cuiabá, 17 de Junho de 2024

JUDICIÁRIO Segunda-feira, 29 de Janeiro de 2024, 15:35 - A | A

29 de Janeiro de 2024, 15h:35 - A | A

JUDICIÁRIO / JUSTIÇA NEGOU

Mulher de "Sandro Louco" tenta revogar prisão domiciliar para ir a "cultos religiosos"

Aline Almeida
Única News



(Foto: Reprodução)

Thaisa de Souza Rabelo esposa de Sandro Louco

Thaisa de Souza Rabelo esposa de Sandro Louco

Esposa de Sandro da Silva Rabelo, o "Sandro Louco" - líder do Comando Vermelho em Mato Grosso -, tenta relaxar a prisão domiciliar. Thaisa Souza Rabelo foi um dos alvo da “Operação Ativo Oculto”, que investiga os crimes de lavagem ou ocultação de bens e promoção, constituição, financiamento ou integração de organização criminosa. "A primeira-dama do CV" alegou excesso de prazo na prisão e pedia para frequentar "cultos religiosos".

Os pedidos foram negados pelo juiz Jean Garcia de Freitas Bezerra, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá. A decisão consta no Diário de Justiça Eletrônico desta segunda-feira (29). Além dela, outros quatro faccionados alvos da “Operação Ativo Oculto”, deflagrada em março de 2023, tiveram as respectivas prisões mantidas.

Para o magistrado, há indícios de materialidade e autoria do delito, o que justifica a necessidade da prisão para resguardar a ordem pública das graves condutas perpetradas pelo Comando Vermelho. Sobre a liberação para ir à igreja, o magistrado entende que ela pode participar dos cultos por meio virtual. "A prisão domiciliar é uma modalidade da prisão preventiva, e, portanto, deve observar os mesmos regramentos, com as devidas adaptações para segregação dentro da residência".

O juiz liberou apenas que Thaisa seja permitida a levar os filhos à escola. "Autorizo, sob a condição, no entanto, de que a defesa informe nos autos os endereços das escolas, para fins de acompanhamento através do sistema de monitoramento eletrônico", diz a decisão.

"Ativo Oculto"

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio da Polícia Civil e da Polícia Militar, deflagrou em março de 2023 a operação “Ativo Oculto”, com objetivo de cumprir 271 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão.

Entre os alvos estão as principais lideranças e os familiares usados para lavar dinheiro oriundo dos crimes cometidos em todo Mato Grosso. A principal liderança do Comando Vermelho no Estado, conhecido como Sandro Louco, e a esposa dele, Thaisa Rabelo, foram alvos de mandado de prisão e busca e apreensão.”

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia