Cuiabá, 21 de Julho de 2024

NOTÍCIAS Domingo, 22 de Janeiro de 2017, 19:28 - A | A

22 de Janeiro de 2017, 19h:28 - A | A

NOTÍCIAS / TRISTEZA E ADEUS

Sepultamento de mãe e filha será nesta segunda em Juína

Por Suelen Alencar / Única News



maira e ilda

 

Os corpos das vítimas mato-grossensses, Maria Hilda Panas e Maíra Panas, que estavam no avião que caiu no litoral de Paraty na tarde da última quinta-feira (19), já chegaram na cidade Juína - MT por voltas das 19 horas, neste domingo (22). Segundo informações da familia os corpos serão velados já na noite domingo e o sepultamento será nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (23).

 

O cunhado de Maíra e genro da dona Maria Ilda, Heriton Guarienti informou que os corpos chegaram de avião na cidade e estão sendo velados na Associação do Ministério da Esperança (AME). A familia pediu privacidade nesse momento e não quiz falar sobre a tragédia, mas agradeceram o carinho da população juinense. 

 

Mãe e filha morreram na quinta-feira, dia 19, após o avião em que elas estavam cair no mar em Paraty no Rio de Janeiro. Além delas, outras três pessoas morreram, entre eles, o Ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavaski.

 

Testemunha fala o que viu

 

Um das testemunhas da queda do avião que levou à morte  de cinco pessoas na última quinta-feira, 19, Lauro Koehler disse em vídeo que não viu fumaça ou explosão na aeronave antes de cair. No dia do acidente informações desencontradas foram divulgadas que algumas testemunhas afirmaram ter visto fumaça, Lauro discorda.

 

"Não houve nada no avião. O avião simplesmente fez uma curva fechada demais, se inclinou. Acredito que isso tenha feito ele perder a sustentação", descreveu em vídeo gravado para distribuir a veículos de imprensa que o procuram para contar o que presenciou. 

 

maria.jpg

 

Últimos momentos de Maíra

 

 O turista Lauro Koehler ainda disse que uma pessoa ainda estav viva na hora da queda, segundo ele  assim que se dirigiu aos destroços, onde acompanhou a chegada do socorro. "Chegou Marinha, Polícia Militar, bombeiros etc. E aí foi, inclusive, detectado que havia uma mulher que estava viva numa bolha de ar dentro da carenagem. Tentaram tirar, mas, por mais que tentassem, não conseguiram. Não foi possível abrir a carenagem do avião. Essa mulher perdeu os sentidos e foi para o fundo do avião e morreu", contou. 

 

Outro rapaz disse à imprensa  que uma moça gritava por socorro, mas a equipe de resgate só entrarm na água 40 minutos depois do acidente.

 

“Quando eu cheguei lá estavam os bombeiros dentro d’água. Logo a gente caiu na água para ajudar. A gente tentou tirar a moça que estava viva do lado de trás, ela batia com a mão no vidro, mas infelizmente não deu tempo”, relatou. “Gritava socorro, socorro, me ajuda.”

 

 

Leia Sobre

Laudo constata que choque com queda de avião matou Zavascki e as passageiras de MT

 

Amigos de jovem morta em acidente aéreo rebatem comentários maldosos na internet

 

Jovem bateu na janela pedindo socorro, diz testemunha

 

Morte de relator da Lava Jato no STF é confirmada

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia