Cuiabá, 20 de Julho de 2024

PARANÁ Quinta-feira, 30 de Maio de 2024, 15:43 - A | A

30 de Maio de 2024, 15h:43 - A | A

PARANÁ / ULTRAPASSOU RIO DE JANEIRO

Com 87,8 mil vagas no quadrimestre, Paraná é o 3º maior empregador do Brasil

O Paraná ultrapassou o Rio de Janeiro e passou também para a terceira posição nacional em abril, com 18.032 postos gerados no mês

Única News
Da Redação



O Paraná se mantém como o maior empregador do Sul e o terceiro maior do País, com 87.838 vagas com carteira assinada abertas no primeiro quadrimestre do ano. Quarto estado em número de habitantes no País, já é o terceiro mês seguindo em que o Paraná fica no pódio do mercado de trabalho brasileiro, atrás apenas São Paulo (287.968) e Minas Gerais (113.971), que são mais populosos.

“Mais uma vez o Paraná se destaca na geração de empregos, se consolidando como um dos mercados que mais crescem no Brasil”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Isso é reflexo do bom momento pelo qual passa o Estado, que teve o maior crescimento da atividade econômica do País no ano passado e com o PIB paranaense crescendo o dobro da média nacional.”

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta-feira (29) pelo Ministério do Trabalho e Emprego, mostram ainda que, na região Sul, Santa Catarina teve um saldo de 79.869 postos de trabalho e o Rio Grande do Sul chegou a 69.594 novas vagas nos primeiros quatro meses do ano. Com exceção de Alagoas, que teve saldo negativo -13.182 vagas, todos os estados brasileiros tiveram alta no mercado de trabalho no período, com o País acumulando 958.425 novas vagas.

O saldo acumulado no quadrimestre é resultado da diferença entre as 716.086 admissões e os 628.248 desligamentos no período. O Estado teve um bom desempenho em todos os meses do ano, com 19.020 vagas abertas em janeiro, 32.735 em fevereiro, 18.051 em março e as 18.032 vagas abertas em abril, de acordo com os dados com ajuste do Caged.

“O Paraná se mantém em excelente colocação no ranking de empregos, tanto no cenário nacional quanto na região Sul. Isso deve aos esforços do Governo do Estado em ampliar ações focadas na empregabilidade em todos os setores da economia”, afirmou o secretário estadual Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes. “Os resultados do primeiro quadrimestre e também de abril abrem uma perspectiva muito positiva para os próximos meses, de que certamente teremos, até o final do ano, um avanço muito significativo do número de pessoas empregadas no Paraná”.

ABRIL – O Paraná ultrapassou o Rio de Janeiro e passou também para a terceira posição nacional em abril, com 18.032 postos gerados no mês, mais uma vez atrás apenas de São Paulo (76.299) Minas Gerais (25.868) e à frente dos demais estados do Sul, com o Rio Grande do Sul abrindo 13.512 novas vagas e Santa Catarina, 13.457. Em todo o Brasil, foram criados 240.033 novos postos de trabalho no mês.

O resultado representa um crescimento de 33,5% na comparação com o mesmo mês do ano anterior, quando foram abertas 13.506 novas vagas no Estado. Com isso, o estoque de empregos no Paraná soma 3.179.239 trabalhadores com carteira assinada.

SETORES – Todos os setores da economia fecharam o quadrimestre em alta na geração de empregos, com destaque para o de serviços, que respondeu por mais da metade das vagas abertas no período, com 46.895 novos postos de trabalho. Na sequência estão a indústria (21.594), a construção (9.269), o comércio (8.265) e a agropecuária (1.817).

Os bons resultados se repetem em abril, com o setor de serviços responsável por gerar 8.765 vagas, a indústria, 4.595, o comércio, 3.008, a construção, 1.536, e a agropecuária, 137 novas vagas.

Comente esta notícia