Cuiabá, 29 de Maio de 2024

POLÍCIA Quinta-feira, 30 de Junho de 2016, 08:37 - A | A

30 de Junho de 2016, 08h:37 - A | A

POLÍCIA / CUIABÁ

Advogado suspeito de abusar da própria filha pode ser investigado pela OAB

DA REDAÇÃO com Mídia News



Reprodução / Internet

Karollen

 

A Ordem dos Advogados do Brasil no Estado (OAB-MT), estuda a possibilidade de investigar o advogado U.R.C, de 46 anos, suspeito de abusar sexualmente da própria filha, de 14 anos, em Cuiabá.

A prisão do advogado ocorreu nesta quarta-feira (29), no seu escritório, localizado no edifício Cuiabá Office Tower, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Av do CPA), centro da Capital.  

Segundo a defesa do suspeito, ele é inocente e a acusação é “falsa”.

Conforme o presidente do Tribunal de Ética, será requisitado o compartilhamento de documentos e provas sobre o caso, após a Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) encaminhar o processo para a Justiça.

O inquérito policial tem prazo de 10 dias para ser encerrado.

 

O caso

 

O advogado teve o mandado de prisão temporária cumprido pela Polícia Civil na manhã desta quarta-feira, na Capital.

 

Ele passou a ser investigado após a mãe da garota procurar a Deddica para denunciar os supostos abusos contra a filha.

 

Segundo as investigações, o pai praticaria os abusos contra a adolescente desde que ela tinha 9 anos.

 

Os pais da menor são separados há mais de 10 anos e os supostos abusos aconteceriam quando a menina ia para a casa do pai, nos finais de semana.

 

Em atendimento psicossocial na delegacia, a menor contou que o pai costumava acariciar as suas partes íntimas. Ela relatou que os abusos aconteciam quando ela estava dormindo.

 

O delegado Eduardo Botelho disse que o suspeito não chegou a consumar a conjunção carnal com a filha, mas que os abusos eram constantes.

 

“Em uma das vezes, a menor ficou constrangida, quando, sentada no colo do pai, percebeu que ele estava excitado com a situação”, afirmou Botelho.

 

Outro lado

 

O advogado Vinicius Manoel, que faz a defesa de U.R.C., disse à reportagem que o seu cliente é inocente.  

 

Segundo o advogado, a ex-mulher do suspeito "plantou" a acusação contra o ex-marido porque teria problemas de relacionamento com ele.

 

“Ele jamais cometeu qualquer ato contra a filha dele, e isso será comprovado no processo”, disse.

 

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3