Cuiabá, 25 de Julho de 2024

POLÍCIA Domingo, 07 de Outubro de 2018, 11:11 - A | A

07 de Outubro de 2018, 11h:11 - A | A

POLÍCIA / NESTE 1º TURNO

Exército, policiais civis e militares fazem a segurança das eleições em MT

Da Redação



(Foto: Divulgação)

segurança

 

Mais de 4 mil servidores do Exército, polícias Federal, Militar e Civil e Corpo de Bombeiros, estão trabalhando neste domingo (7), para segurança das eleições 2018, em Mato grosso. O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, apresentou na última quarta-feira (3), o plano de segurança para as eleições. 

 

“A Justiça Eleitoral está ciente do acirramento entre os eleitores, sendo que a inteligência das polícias está acompanhando atentamente a situação. Teremos um grande efetivo nas ruas para garantir a tranquilidade no dia de eleição, e pedimos a toda sociedade que exerça o seu direito ao voto de forma serene, silenciosa, respeitando todas as opiniões. O Estado está atento a segurança”, destacou o juiz auxiliar da presidência, Lídio Modesto da Silva Filho.

 

Em apoio à Polícia Federal (PF) e Exército Brasileiro, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) colocou nas ruas, 2.299 policiais militares, 1.257 da Polícia Judiciária Civil, 360 do Corpo de Bombeiros e 80 da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Além disso, será mantido o efetivo habitual das forças de segurança em todo o Estado, inclusive com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

 

“Nós fizemos o planejamento bem delineado para agir primeiro preventivamente, visando dar total tranquilidade ao cidadão e que ele possa exercer seu direito ao voto. Estaremos mobilizados em todo o estado e, se for necessário, vamos agir de forma repressiva. Nós temos um setor de inteligência muito bem desenvolvido aqui em Mato Grosso que atuará, juntamente com a Abin (Agência Brasileira de Inteligência), com base em um diagnóstico preciso e análise de risco”, ressalta o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia.

 

 

Operação Eleições 2018  

 

O efetivo da ‘Operação Eleições 2018’ está sendo distribuindo em todo Estado de acordo com as necessidades de cada região, município e local de votação. 

 

O policiamento será feito nas modalidades de ronda e fixo, respeitando o resultado de análise de risco e o planejamento estratégico elaborado pelo Comando Geral, por meio da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatítica(SPOE/PMMT).  

 

Além dos policiais lotadores nos 15 Comandos Regionais e nas unidades especializadas(companhias de Força Tática, batalhões Rotam, Cavalaria, Ambiental, Trânsito e Bope), para algumas regiões do interior o Comando Geral enviará reforço da capital. 

 

Para quatro CRs foram designados 230 policiais lotados no Quartel do Comando Geral(QCG). Os que vão receber esse reforço são 6º(sedia em Cáceres), 7º(Tangará da Serra), 14º(Nova Mutum) 15º(Peixoto de Azevedo). O 1º Comando Regional, com sede em Cuiabá, empregará 240 policiais especificamente na operação.  

 

O tenente-coronel Zacarias Conceição Vitalino, coordenador da SPOE, explica que para as eleições de 2018 o planejado aconteceu de maneira diferenciada, com base na quantidade de locais de votação, no número de eleitores e em possíveis riscos nos locais de votação. 

 

Os policiais começam a atuar pouco antes do início da votação e vão seguir até a contabilização dos votos, permanecendo de sobreaviso após esse horário.

 

Para trabalhar na ‘Operação Eleições 2018’ os policiais receberam instruções sobre a legislação eleitoral e procedimentos operacionais. À exemplo de pleitos anteriores, a PM  revisou e atualizou informações e as reuniu em uma cartilha.  

 

Além de distribuir essa cartilha entre os policiais, também a disponibilizou no site para aplicativo, podendo ser baixada para consultada via telefone celular.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3