Cuiabá, 18 de Janeiro de 2021

POLÍCIA
Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020, 17h:06

MATOU A MÃE

Suspeito que estuprou mãe e filha de 11 anos é identificado

Única News
Da Redação

(Foto: Arquivo Pessoal)

O suspeito de ter estuprado e matado Rhaynay Rhutila Moraes Silva, de 30 anos, no município de Barra do Garças (a 516 km de Cuiabá) foi identificado pela Polícia Civil. O criminoso também estuprou a filha da vítima, de apenas 11 anos.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Luciana Canaverde, um mandado de prisão já foi expedido contra o homem.

“O caso está sendo tratado como duplo estupro seguido de morte. As pessoas precisam tomar cuidado com informações que circulam por meio de WhatsApp, informações desconexas. Todo esse burburinho atrapalha, nem tudo é verdade”, afirmou.

Ainda conforme a delegada, o estuprador possuí várias passagens criminais e que costumava frequentar a vizinhança, no entanto, não tinha contato com as vítimas. O nome dele não foi divulgado.

O caso

Rhayany foi encontrada morta, amarrada e amordaçada dentro da própria casa na madrugada dessa segunda-feira (23). A filha dela também foi encontrada na residência. Ela estava em estado de choque e também amarrada.

Segundo informações, a menina teria contado aos policiais que a casa foi invadida por um homem desconhecido, que estuprou e matou a sua mãe. Ela também foi estuprada pelo suspeito.

A Polícia Militar esteve no local e conversou com uma amiga da vítima. Ela teria sentido falta da vítima e foi até a sua casa. Chegando lá, encontrou o portão trancado e mesmo chamando pelo seu nome, ninguém aparecia.

Uma outra testemunha que estava com ela pulou o muro, entrou na casa e já encontrou a mulher amarrada e sem vida. Eles foram surpreendidos pela filha da vítima, que saiu assustada do quarto, com o braço amarrado e em estado de choque.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE