Cuiabá, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 20 de Março de 2017, 16:39 - A | A

20 de Março de 2017, 16h:39 - A | A

POLÍTICA / EM COLETIVA

Após lista, Maggi diz que suspeição é por problemas entre fiscais e donos de frigoríficos

Por Suelen Alencar/ Única News



Marcus Mesquita/Midianews

Blairo Maggi

 

O Ministro Blairo Maggi (PR) concedeu entrevista na tarde desta segunda-feira (20) e divulgou a lista das empresas citadas na Operação Carne Fraca, que investiga o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em um esquema criminoso para liberação de licenças, fiscalização irregular de frigoríficos e também adulteração de carne vencida.

 

A lista delata 21 empresas de três estados brasileiros: Paraná, Santa Catarina e Goiás e não mostra Mato Grosso. Segundo o ministro, a divulgação é para garantir a "transparência'' da informação, já que há, segundo ele, uma série de 'inverdades' que podem prejudicar o mercado do país".

 

"Vamos colaborar com o que for necessário com as investigações da #operaçãocarnefraca. Estamos sendo rigorosos, efetivos e rápidos, não iremos passar a mão na cabeça de quem fez coisa errada[...]Nada sairá desses frigoríficos sem autorização expressa de nossos auditores, que estão trabalhando em regime de rodízio. Desde que foi deflagrada a operação, interditamos três frigoríficos e afastamos os 33 técnicos agropecuários citados", publicou Maggi em seu Facebook oficial. 

 

Veja lista de empresas:

WhatsApp Image 2017-03-20 at 17.19.20.jpeg

 

 

Maggi também informou que está aguardando certificado de alguns países sobre a exportação e que não há nenhuma restrição de embarque até o momento. O video da entrevista está na página oficial do ministro  que reforçou sobre a necessidade de não se macular o mercado, por isso as informações divulgadas devem ser esclarecidas.

 

"Não posso acabar com a carreira produtiva dos estabelecimentos por uma suspeição. Se olhar mos nos documentos, porque eles [empresas] estão sob supeiçaão, na verdade são problemas de relacionamento. São fiscais com donos de frigorificos ou partes paralelas. então não dá para dizer que a suspeição é por causa da má qualidade do produto e é sobre isso que vamos avançar essa semana[...] O que aconteceu foi o deslize de pessoas dentro do processo e elas serão punidas. Nós já fizemos a exoneração de dois superitendentes do Paraná e vamos colocar pessoas neutras para que interesses políticos não venham a influenciar", disse. 

 

Quanto aos produtos nos supermercados, o ministro destacou que amostra de produtos serão colhidas e analisadas. "Nós estamos indo até os supermercados para coletar amostras e mandar para laboratórios, caso se constate alguma irregularidades nós vamos suspender. Quanto ao mercado exterior, temos embarques para alguns países, mas esses países tem a liberdade de fazer as inspeções”, disse Maggi em entrevista ao vivo transmitida pelo facebook. 

 

 

 

Veja vídeo:

 

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia