Cuiabá, 28 de Fevereiro de 2021

POLÍTICA MT
Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021, 06h:45

VLT x BRT

Em carta manifesto, entidades defendem conclusão do VLT

Aline Almeida
Única News

(Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT)

Entidades que representam a indústria e os serviços de mobilidade, transporte urbano de passageiros e engenharia no país emitiram uma Carta Manifesto cobrando a conclusão do Veículo Levse sobre Trilhos (VLT). O objetivo, segundo as assinantes do documento, é a defesa dos interesses nacionais e da sociedade. As entidades pontuam que o ato do Governo para a troca de modal, ocorre "sem estudos técnicos suficientes, decidindo de forma simples e equivocada mudar o modal de transporte de passageiros entre Cuiabá e Várzea Grande".

O documento é assinado pelo Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários (SIMEFRE), Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANP Trilhos), Associação Brasilera da Indústria Ferroviária e outros. "Não há elementos técnicos suficientes que justifiquem a alteração do modal e que, no melhor interesse público e benefício da sociedade, no menor prazo possível, as obras do VLT deveriam ser concluídas".

As entidades elencam uma série de motivos pelos quais o VLT é a melhor alternativa para Cuiabá e Várzea Grande. O melhor interesse público; menor custo para conclusão das obras; menor tempo para implantação estão entre os apontamentos. Licenças Ambientais, autorizações, projetos básicos e executivos, demais documentos necessários, já existentes; melhor forma de contratação, com investimentos majoritariamente privados (PPP); também fazem parte do rol de pontos levantados pelas entidades para conclusão do modal.

"O projeto do VLT Cuiabá-Várzea Grande está muito avançado enquanto o do BRT está em fase ainda preliminar, sem estudos definitivos, projetos básicos, executivos, licenças ambientai. O que torna impossível avaliar a alternativa BRT corretamente e, menos ainda, compará-la com o VLT", diz trecho da carta.

As entidades frisam ainda que desde outubro passado solicitaram, por inúmeras vezes, uma audiência com o governador. "Em respeito à engenharia, aos estudos nacionais e internacionais, aos projetos de sucesso já implantados, aos procedimentos administrativos e legais, às portarias interministeriais que norteiam o setor, aos recursos públicos já investidos, aos contratos de financiamento público em curso, propomos um amplo debate público para que a verdade venha à tona e com ela fique definitivamente claro que a decisão correta para o caso em tela é terminar a obra do projeto VLT Cuiabá-Várzea Grande", finaliza a carta manifesto.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.


MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE