Cuiabá, 13 de Julho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 28 de Novembro de 2018, 16:46 - A | A

28 de Novembro de 2018, 16h:46 - A | A

POLÍTICA / GOVERNO NEGA

Empresa confisca 40 viaturas da PM por atraso em alugueis

Claryssa Amorim



(Foto: Reprodução)

pm civil

 

 

A empresa responsável pelo aluguel de veículos para o governo de Mato Grosso, confiscou pelo menos 40 viaturas da Polícia Militar por falta de pagamento, sendo Cuiabá e Várzea Grande as cidades mais prejudicadas.

 

A informação é de fontes do site Única News que passaram o ocorrido com as viaturas.

 

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) confirmou que as viaturas foram retiradas de circulação, mas por outro motivo.

 

Em nota, a Sesp esclareceu que os contratos com as locadores esão com o pagamento "regular", além de acordos feritos com as empresas terem sido cumpridos.  

 

Em Mato Grosso, atualmente, há 1.097 viaturas locadas utilizadas pela Segurança Pública contra a violência. 

 

No entanto, a Sesp alega que essas 40 viaturas fora de circulação é por problemas mecânicos e aguardam a manutenção para ser devolvidas a Polícia Militar.

 

O Única News tentou contato com a empresa responsável, mas até a publicação desta matéria não fomos atendidos.

 

Outro confiscamento

 

Em agosto deste ano, a empresa Zetta Frotas LTDA retirou de circulação pelo menos 38 viaturas da PM por falta de repasse do governo. 

 

O delegado Christian Cabral da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran), abriu um inquérito em abril deste ano para apurar o bloqueio de uma viatura, modelo Blazer, durante atendimento de uma ocorrência. Ao atender uma ocorrência, a viatura foi bloqueada no meio da Avenida Beira Rio, que quase causou um acidente. 

 

Leia a nota na íntegra:

 

Sobre as notícias de que viaturas estariam paradas por falta de pagamento, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) informa:

- Os contratos com as locadoras que fornecem veículos para a Secretaria estão com o pagamento regular e os acordos feitos com as empresas foram cumpridos;

- Alguns contratos tiveram fim do período de validade e por isso foram firmados novos contratos, que estão dentro do prazo de entrega dos novos veículos;

- Cerca de 40 viaturas estão, de fato, fora de circulação, mas por problemas mecânicos e aguardam a manutenção para que possam voltar às ruas.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia