Cuiabá, 21 de Junho de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 22 de Dezembro de 2023, 09:09 - A | A

22 de Dezembro de 2023, 09h:09 - A | A

POLÍTICA / POLÍTICA AGRÍCOLA

Neri Geller é nomeado secretário no governo Lula

Novo secretário de Política Agrícola chega com a missão de fazer uma aproximação entre Governo Federal e entidades ligadas ao setor

Ari Miranda
Única News



Reprodução

NERI GELLER.jpg

 

Após recuperar seus direitos políticos na Justiça, o ex-deputado federal Neri Geller (PP) foi nomeado pelo presidente Lula (PT) para chefiar a Secretaria de Política Agrícola, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Governo Federal. A nomeação foi autorizada pelo ministro Carlos Fávaro e publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (22).

Geller, que teve o mandato de deputado federal cassado antes das eleições do ano passado, onde pretendia concorrer ao cargo de senador, retorna à vida pública após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anular o processo na semana passada.

Neri já foi ministro da Agricultura no primeiro mandato da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2014 e retorna ao cargo que ocupou quando Blairo Maggi (PP) esteve no cargo de ministro do governo do ex-presidente Michel Temer (MDB) entre 2016 e 2018.

Em entrevista, o novo secretário de Lula destacou que chega para assumir a pasta de Política Agrícola com a missão de estreitar as relações entre o Governo Federal e entidades ligadas ao setor – entre elas, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT).

Além disso, o político chega em meio à um momento de turbulência no agronegócio, em especial no estado de MT, que enfrenta queda na produção de soja causada pela falta de chuvas, um reflexo do fenômeno climático “El Niño”.

"O Lula é receptivo ao setor. A demonstração clara e firme foi a votação da lei de defensivo agrícola. E eu faço um chamamento para o pessoal da Aprosoja, que muitas vezes tanto critica o governo. Eu prometi, falei que iria ajudar nas pautas importantes do setor e ajudamos, votamos a lei do licenciamento, votamos a lei do defensivo agrícola", afirmou.

Neri destacou ainda que Lula pretende modernizar a agricultura no país e lembrando ainda que a lei que aprovou o defensivo agrícola teve o apoio do governo.

"Tanto que um voto só foi contrario só. No governo do presidente [Jair] Bolsonaro, nós não conseguimos aprovar porque que era só confusão, era só briga, era só pancadaria, era só rede social, ‘fake news'”, afirmou se referindo ã gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro, que tem o apoio da maioria do setor do agronegócio.

O secretário reiterou que a pauta do governo será o apoio irrestrito aos produtores ruirais do país, pedindo ainda aos integrantes do setor que sejam esquecidas as chamadas ‘pautas ideológicas’.

"O governo Lula está dando certo, e essa aproximação do setor é para que essas pessoas que têm uma discussão ideológica, tão pesada, parem com essa confusão, não se fechou nenhuma igreja e não vai se fechar. O Lula, pelo contrário, ele estimulou no governo passado dele a religião e vai continuar estimulando. Não tem motivo nenhum para nós estarmos brigando: Vamos trabalhar para ajudar o setor e ajudar a agricultura e a economia do estado", concluiu.

FAÇA PARTE DE NOSSO GRUPO NO WHATSAPP E RECEBA DIARIAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS!

GRUPO 1  -  GRUPO 2  -  GRUPO 3

Comente esta notícia