Cuiabá, 22 de Janeiro de 2021

POLÍTICA MT
Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2021, 12h:21

IMPASSE

Professores prometem greve caso Mendes não mude de ideia sobre aulas presenciais

Claryssa Amorim
Única News

Sintep/MT

Os professores e trabalhadores da educação estadual estão ameaçando uma greve se caso o governador Mauro Mendes (DEM) continuar com a decisão de retornar as aulas presenciais no próximo dia 8 de fevereiro. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep), antes de bater o martelo, a categoria vai se reunir em uma assembleia geral para discutir o assunto.

A ameaça da categoria é porque o governador confirmou o retorno das aulas presenciais em Mato Grosso. Porém, os professores são contra essa decisão e alegam falta de “humanidade” da parte dele, já que a segunda onda chegou no estado.

“O governador está defendendo a morte. Se o governo não desistir do retorno presencial, nós vamos sim fazer greve. Nós já apontamos greve anteriormente, ainda mais nesse quadro de reinfecção, vamos continuar com a decisão”, disse o secretário de comunicação do Sintep, Gilmar Soares.

O Sintep disse que a única forma deles retornarem as salas de aulas é com a vacina contra a Covid-19, sem restrição de pessoas.

Porém, como isso não é possível até o dia marcado para o retorno, com menos de 30 dias, eles pedem ensino remoto durante a pandemia.

Ao mesmo tempo, a categoria diz que esse ensino híbrido não deve ser substituído pelo ensino presencial futuramente, pois a comprovação de eficácia é bem menor.

“Já apontávamos início de greve e se não tivesse a vacina, provavelmente teria greve. Com esse quadro de reinfecção, continuamos com essa decisão, se o Governo não suspender essa decisão. Para o aluno não ficar prejudicado, podemos manter, por enquanto, um ensino digital com apostilas e atividades remotas, mas deve persistir para sempre, somente até que consiga a vacina. Para bater o martelo com a decisão da greve, vamos fazer uma assembleia na primeira quinzena de fevereiro”, explicou Gilmar.


1 COMENTÁRIO:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Mariah   13-01-2021 14:54:48
Me desculpe a franqueza, mas essas aulas online, não estão servindo pra nada! As crianças ficam estressadas, não apreende nada, os pais estressados, pois, não são professores não tendo assim a didática e vocação para ensinar seus filhos! Sem contar que muitos não tem condições de ter internet em casa! E, outra coisa, esta tudo liberado na cidade, festa, bares, espaço de laser, shopping, ou seja liberou tudo!!! Vocês professores querem que aulas continuem online, tendo em vista, a "segunda onda do COVID", mas os senhores estão mantendo o distanciamento? Deixaram de frequentar locais públicos, tais como: churrasco na casa de amigos, festinha de confraternização, viagens, shopping!! Ora, façam mil favores!!!! O salários de vocês todos meses na conta, e vocês em casa!!! Enquanto os pais deste alunos, saem para trabalhar todos os dias!!! Neles vocês não pensam, no gasto que eles têm mesmo sem poder, para ter uma pessoa o dia todo para cuidar de seus filhos, pois a aulas estão suspensas!!!! Sou á favor das aulas retornarem SIM, já que tudo voltou, ja que nenhum dos senhores deixou de aglomerar ou viver!!! Perdemos muitas vidas sim, inclusive de pessoas que estavam se cuidando, mas a vida não pode parar, a economia não pode parar, tem empresas fechando, não viram as notícias sobre o fechamento da FORD, inúmeros trabalhadores no rua, sem emprego, famílias irão passar fome, mercado de trabalho esta complicado!!! Sou a favor do retorno, desde que seja respeitados os protocolos de prevenção. Acredito que o sistema híbrido seja MAIS EFICAZ QUE O ONLINE! Tenhamos um pouco mais de esclarecimento e inteligência!!!!

Responder

1
0

MATÉRIA(S) RELACIONADA(S)




VÍDEO PUBLICIDADE